Tópicos | universidade

A Universidade Federal do Paraná (UFPR) publicou edital de concurso público que visa a ocupação de uma vaga para professor substituto na disciplina de física. Os interessados devem ter graduação em física, mestrado ou doutorado na área. As remunerações oferecidas são de R$ 3.126,31 para graduação com mestrado e R$ 4.272,99 para graduação com doutorado.

Para participar, os interessados terão que se inscrever, a partir desta segunda-feira (17), até 24 de junho, através do site do Progepe. O valor da taxa de inscrição é de R$ 45. Também é permitido fazer a inscrição presencialmente, na Secretaria do Departamento de Física da instituição.

##RECOMENDA##

O processo seletivo se dará pela análise de currículo e prova didática, este último com data e local a definir. Além do salário, o contratado (a) receberá auxílio alimentação no valor de R$ 458.

Clique aqui para saber mais detalhes do certame.

 

A Universidade Católica de Pernambuco (Unicap) anunciou a suspensão das aulas no turno da tarde e da noite desta quinta-feira (13). A decisão foi tomada após transtornos de locomoção causados pelas fortes chuvas que atingem o Recife desde a madrugada.

A instituição informou, ainda, que as atividades administrativas para aqueles que conseguiram chegar na universidade serão encerradas às 16h. Aqueles que não conseguiram chegar estão dispensados.

##RECOMENDA##

A Unicap é a terceira instituição de ensino superior do Recife a confirmar cancelamento das aulas nesta quinta. A Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) também emitiram comunicados sobre suspensão de atividades.

Fortes chuvas

O Recife registrou 117 mm de chuva durante a madrugada e manhã desta quinta-feira. Segundo a Agência Pernambucana de Águas e Climas (Apac), a média para todo o mês de junho é 389,60 mm. A prefeitura da cidade orientou que moradores deixem áreas de risco.

A Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) informou que, nesta quarta-feira (12), foram desbloqueados, por ordem judicial, recursos financeiros que, anteriormente, haviam sido congelados pelo Ministério da Educação (MEC). O valor, superior a R$ 27 milhões, servirá para que a instituição de ensino realize licitações de serviços, aquisições e obras.

Apesar do desbloqueio, a UFRPE alerta que as contratações apenas serão realizadas caso o MEC cumpra o cronograma de liberação de verbas, que deve ocorrer pelos próximos meses. “Neste contexto, com responsabilidade e prudência, estamos a partir deste momento, com toda nossa equipe gestora, avaliando e replanejando nossas ações e compromissos, dentro do contexto orçamentário original, aprovado na Lei Orçamentária Anual (LOA) 2019”, comunicou a Universidade.

##RECOMENDA##

A instituição de ensino ainda teme que o desbloqueio seja revisto, já que a Advocacia Geral da União (AGU) tenta reverter a situação. “É importante pontuar ainda que essa liberação decorre após decisão judicial, podendo ser definitiva ou não, considerando que a Advocacia Geral da União (AGU), apresentou recurso para que o bloqueio seja restabelecido. A liberação definitiva possibilitará a execução a contento de todas as ações previstas no planejamento de gestão para 2019”, destacou a UFRPE.

Por meio da sua assessoria de comunicação, a Universidade fez um agradecimento especial aos alunos, técnicos, terceirizados e professores, além de políticos pernambucanos que protestaram contra os bloqueios de verbas nas universidades. Confira, a seguir, detalhes sobre os recursos financeiros da UFRPE:

Cota de empenho recebida nessa terça-feira (11): R$ 7.012.403,00 (7,96% do orçamento previsto para 2019)

Cota total de empenho recebida em 2019 (janeiro a junho): R$ 39.950.760,00 (45,36% do orçamento)

Crédito desbloqueado nesta quarta-feira: R$ 27.947.330,00 (100% do que havia sido bloqueado).

LeiaJá também

--> Orçamento de manutenção UFPE é desbloqueado pelo MEC

Um evento que era realizado na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) na noite desta terça-feira (11) foi marcado por uma confusão entre os alunos da instituição e o deputado estadual Alexandre Knoploch (PSL).

A universidade promovia uma audiência pública com o objetivo de discutir o Projeto de Lei que quer acabar com a política de cotas raciais nas universidades do Estado. Além de Knoploch, o também deputado Rodrigo Amorim (PSL), que é autor do projeto, esteve no encontro.

##RECOMENDA##

Ao fim do evento, ambos os parlamentares saíam escoltados e ao som de muitas vaias dos estudantes. Neste momento, Alexandre Knoploch agrediu um estudante e a confusão ficou generalizada.

Um dos seguranças do parlamentar ameaçou sacar a arma, mas desistiu e se afastou. Além da equipe de segurança da universidade e dos deputados, a Polícia Militar também precisou ser chamada para conter o tumulto.

Após a confusão, Knoploch afirmou que foi ofendido e revidou a agressão em legítima defesa. A assessoria de Rodrigo Amorim informou que o segurança que ameaçou sacar a arma de fogo tem autorização para o porte da arma.

[@#video#@]

LeiaJa também

--> Estados têm exigências para apoiar reforma

--> Bolsonaro exonera 11 peritos de órgão de combate à tortura

--> Moro se antecipa e marca depoimentos no Congresso

A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) se posicionou, neste domingo (9), sobre a ameaça de um suposto ataque armado que estaria sendo tramado para ocorrer no Campus Recife. As informações estariam sendo difundidas nas redes sociais.

De acordo com a UFPE, a “Administração Central tomou conhecimento ontem (8), por volta das 23h, da ameaça e imediatamente acionou a Superintendência de Segurança Institucional (SSI) da Universidade, que já está trabalhando com as autoridades policiais – Polícia Federal, Polícia Militar e Secretaria de Defesa Social – na investigação do caso. Todo o material coletado pela UFPE na internet foi encaminhado pela SSI às autoridades”.

##RECOMENDA##

Ainda conforme a Universidade, “a articulação do ataque surgiu em um grupo da deep web (parte da internet não acessível pelos mecanismos de busca e oculta do grande público) e prints da discussão passaram a circular nas redes sociais. O texto que está viralizando diz, inclusive, que uma tentativa do suposto atirador havia sido frustrada pela presença da Polícia Militar que faz rondas no campus”.

A UFPE concluiu dizendo que a superintendência, a Polícia Federal e a Secretária de Defesa Social já estão monitorando o caso, o que também está sendo feito pela própria segurança da Universidade. 

[@#video#@]

Em sessão de debate no Parlamento do Mercosul (Parlasul) nessa sexta-feira (31) sobre a integração dos países do bloco e o futuro da região, o líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), declarou que o Brasil passa por um período nebuloso e criticou a perseguição feita pelo governo Bolsonaro à imprensa e aos professores e estudantes que participaram de manifestações de rua em defesa da educação.

Em resposta ao líder do PSL na Câmara, delegado Waldir (GO), que atacou na sessão os governos do PT em relação às liberdades de expressão e de imprensa, Humberto declarou que o governo Bolsonaro não só questiona jornalistas em redes sociais, como também direciona verbas públicas para meios de comunicação aliados.

##RECOMENDA##

O senador ressaltou que os atos de perseguição por parte da gestão do capitão reformado alcançaram, esta semana, a comunidade acadêmica e a classe estudantil. Ele comentou que, ontem, o ministro da Educação de Bolsonaro pediu para as pessoas delatarem professores e alunos que organizam protestos contra o governo.

“O ministro da Educação é uma figura caricata e ridícula que gera vergonha alheia a cada brasileiro que assiste a seus espetáculos deprimentes nas redes sociais e também quando ele vai ao Congresso Nacional. Agora, nessa cruzada contra as universidades públicas, ele quer que as pessoas sejam privadas de fazer qualquer tipo de convocação de atos. Ele estimula que pessoas dedurem quem organiza manifestações. É um absurdo”, afirmou.

“Um dos esportes prediletos do presidente é atacar jornalistas e pessoas com as quais o governo dele não concorda. A Folha de S.Paulo, por exemplo, a qual não tenho procuração em defender, é atacada diretamente por Bolsonaro como produtora de fake news, algo que quem faz são eles. Esta semana, tivemos o caso de um comentarista da Jovem Pan demitido depois de criticar o governo”, complementou.

Os parlamentares do Parlasul aprovaram, na sessão dessa sexta, a criação do Dia Internacional da Imprensa, em resposta aos ataques contra a liberdade de imprensa. A data será comemorada pelo bloco no dia 3 de maio de cada ano.

O vereador e filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL), Carlos Bolsonaro, repercutiu nesta quarta-feira (22) a escolha do seu pai por colocar pela primeira vez uma mulher como reitora da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

 Através de seu perfil oficial no Twitter, Carlos disse que a escolhida, Denise Pires de Carvalho, vai colocar a universidade nos eixos. “Sendo homem ou mulher, que coloque nos eixos o que a esquerda destruiu”, disse.

##RECOMENDA##

 O parlamentar ainda citou possibilidades de atividades a serem feitas para melhorar a vivência na UFRJ. “Transformar o espaço do rentável antigo Canecão que gerava centenas de empregos e pode voltar a gerar renda e/ou capacitação”, pontuou Carlos. 

 Em sua publicação, Carlos Bolsonaro não deixou de alfinetar as manifestações de rua que aconteceram ao longo dos últimos anos no Brasil. “Algo que foi destruído por militantes políticos disfarçados de estudantes”, finalizou.

Segundo a reitora da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), Maria José Sena, a oferta de vagas para o segundo semestre de 2019 não está garantida. De acordo com a docente, a possível paralisação das atividades da instituição pode acarretar na ausência de espaço para novos estudantes. 

"Caso precisemos parar as atividades, tudo vai virar uma bola de neve. Não vai ter como chamar mais alunos se não tivermos como manter os que já estão dentro da instituição", lamentou a reitora, nesta segunda-feira (13), durante um encontro entre educadores no Recife. A paralisação das atividades pode acontecer caso o corte de gastos promovido pelo governo federal alcance o ponto de inibir o pagamento de despesas de serviços.

##RECOMENDA##

Apesar do risco, a reitora garante a luta para permanência de discentes na instituição. "Estamos fazendo de tudo para que isso [a paralisação das atividades] não aconteça na UFRPE", ressaltou. 

LeiaJá também

-> Universidades pedem dinheiro a deputados para 'sobreviver'

Um professor universitário do Japão pode receber sentença de 10 anos de prisão por, supostamente, ensinar os alunos a produzir MDMA, o ecstasy, para "ampliar seus conhecimentos" sobre produtos farmacêuticos. Ele está sendo comparado ao professor Walter White, da série Breaking Bad.   

Tatsunori Iwamura, de 61 anos, é professor da Universidade de Matsuayama, que fica na província de Ehime. Ele admitiu que seus alunos de ciências farmacêuticas produziram MDMA, conhecido como ecstasy, em 2013. Porém, a lei japonesa exige que pesquisadores tenham uma autorização para fabricar drogas ilegais com fins acadêmicos.

##RECOMENDA##

Supostamente, Iwamura teria uma licença, entretanto, estava expirada. As autoridades regionais de repressão às drogas suspeitam que 11 estudantes produziram a droga sob as instruções do acusado. Quatro deles, junto com o professor assistente, foram encaminhados à promotoria, de acordo com as informações do The Guardian.

O reitor da universidade Tatsuya Mizogami confirmou que atitudes disciplinares serão impostas aos professores ao fim das investigações. "Pedimos sinceras desculpas por causar séria preocupação aos alunos e seus pais", disse Mizogami.

Com as informações sobre a produção ilegal, agentes fizeram buscas na residência e no laboratório da universidade, mas não encontraram ecstasy. Só que foi percebido vestígios da 5F-QUPIC, ou 5F-PB-22, uma substância semelhante à cannabis que foi proibida no país em 2014.

O programa MBA Internacional 2019 oferecido pela Marshall School of Business da University of Southern California (USC) está disponibilizando três bolsas de estudo para alunos brasileiros. O International Business Education and Research MBA é considerado como um dos 10 melhores programas voltados para a área de negócios dos EUA e direcionado a profissionais com pelo menos 6 anos experiência que já podem ser preparados para assumir cargos globais. 

As bolsas são no valor de US$ 5 mil (cerca de R$ 20 mil), podendo chegar a US$ 50 mil (cerca de R$ 190 mil). A instituição americana também oferece auxílio-moradia até US$ 15 mil para quem vai viajar com filhos.  No total, o valor da bolsa pode chegar até  US$ 65 mil. 

##RECOMENDA##

O programa seleciona pessoas com boa experiência profissional, sendo avaliadas a formação acadêmica, performance em testes de proficiência (GMAT ou GRE, além do TOEFL ou IELTS), cartas de recomendação e de motivação. O candidato precisa ter diploma de bacharel antes do início do programa.  

As inscrições seguem abertas até 15 de maio, mas para garantir as bolsas o candidato precisa se inscrever com antecedência. Os currículos devem ser enviados em inglês para Ibearmba@marshall.usc.edu

A USC Marshall School of Business é uma escola especializada na área de negócios que faz parte University of Southern California. A escola é focada em empreendedorismo e inovação que qualifica pessoas para lidar com os desafios do mundo dos negócios. Além do MBA, a Marshall School of Business possui outros programas como: Full-Time MBA, o Part-Time MBA.PM, o Executive MBA, o Online MBA e o Global EMBA, que inclui aulas em Shangai, na China

O MBA forma todos os anos cerca de 1,5 mil alunos que atuam em cargos de liderança em 60 países. A duração do curso é de 1 ano. 

Para conferir mais detalhes sobre o programa os candidatos podem acessar o endereço eletrônico

 

Depois de ser protagonista de polêmicas envolvendo o funcionamento do Restaurante Universitário (RU) do campus Recife, a Universidade Federal de Pernambuco divulgou, na última sexta-feira (5), um formulário para que alguns alunos tenham isenção total durante as refeições realizadas no RU.

Sem funcionar desde março, por conta de problemas estruturais e de dificuldades com fornecedores, o local - que está passando por reformas, deverá ser reaberto dia 16 de abril. De acordo com o site da instituição, estudantes que pagam o valor de R$ 3 por refeição no RU e alunos que possuem isenção parcial local, poderão se inscrever, junto à Diretoria de Assistência Estudantil (DAE), para conseguir isenção total das refeições.

##RECOMENDA##

Para se candidatar é preciso preencher um formulário online até o dia 26 de abril. O comunicado feito pela UFPE reforça que “a solicitação não implica em concessão automática, uma vez que será analisada a condição de vulnerabilidade socioeconômica do estudante pela equipe de Assistência de Estudantil da DAE”, deixando claro que nem todos serão contemplados com a isenção.

Feijoada

A medida foi divulgada após alunos da universidade terem feito uma “feijoada de um real”, exigindo a reabertura do restaurante que atendia diariamente centenas de estudantes. Na ocasião, os universitários também reclamaram das novas regras estipuladas pela instituição de ensino, que restringiria as pessoas que comem no espaço.

LeiaJá também

--> RU fechado: UFPE divulga estudantes que serão ressarcidos

--> Com feijoada a R$ 1, alunos protestam pelo RU da UFPE

Depois de precisar catar papelão para pagar dívidas da universidade, Jefferson Dionísio, de 24 anos, nascido na periferia de São Vicente, litoral de São Paulo, conquistou uma vaga no curso de doutorado em Filosofia em uma universidade no Chile. Entre americanos, franceses, alemães e outros estrangeiros, Jefferson passou em 3º lugar.

O fato "inusitado", se assim pode afirmar, é que o jovem conseguiu ser aprovado no doutorado, sem ao menos passar pelo mestrado. Ele é o primeiro da família a cursar uma faculdade. Em entrevista ao G1, Jefferson confirma que começou a cursar filosofia aos 18 anos, em uma universidade em Santos.

##RECOMENDA##

O jovem ganhava R$ 668 de bolsa-auxílio e a faculdade custava R$ 660. Toda a sua renda servia para custear os estudos.

Entre as dificuldades, Jefferson relata que precisou trancar a universidade por um ano e, quando voltou, ficou desempregado. Com o abono temporário na mensalidade e, depois, com a bolsa de estudos do Programa Universidade para Todos (ProUni), o jovem conseguiu continuar os estudos; mas ele tinha mensalidades anteriores acumuladas.

Foi nesse momento que Jefferson precisou catar papelão para vender. "Um amigo viu a situação e disse que me ajudaria, que eu não precisava disso", relata ao G1. Com a ajuda dos amigos, o jovem conseguiu quitar a dívida de R$ 5 mil que tinha com a universidade.

Foram os seus próprios professores da graduação que deram a ideia para que ele tentasse mestrado fora do país. No Chile, Jefferson postulou a vaga de mestrado e doutorado. No fim de 2018, foi surpreendido com a notícia de que havia sido aprovado diretamente para o doutorado.

Agora, o jovem negro, de origem humilde e que não tinha condições financeiras para concluir a faculdade, está morando no Chile e vai cursar doutorado em Filosofia na Pontifícia Universidade Católica de Valparaíso (PUCV), com previsão de conclusão em 2023. Sem previsão de retorno para o Brasil, como avisa o próprio Jefferson.

O deputado estadual Diogo Moraes está defendendo a instalação de um campus da Universidade de Pernambuco (UPE) na cidade de Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste do Estado. Segundo ele, a criação da unidade beneficiará o Polo de Confecções da região.

O pedido foi formalizado nesta quinta-feira (4), durante reunião com o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação de Pernambuco, Aluísio Lessa. “O conhecimento é o caminho da solidez e do desenvolvimento da região. Santa Cruz do Capibaribe é o segundo maior polo de confecções do país, juntamente com Caruaru, Toritama e municípios adjacentes, todos contribuindo significativamente para o crescimento do PIB pernambucano”, argumentou o deputado.

##RECOMENDA##

Em sua proposta, Moraes sugere a criação de cursos superiores voltados ao setor têxtil. “Essa sugestão poderá se tornar, inclusive, um modelo para a própria universidade. O secretário se mostrou muito interessado no projeto e já vai iniciar um estudo de viabilidade. Um esboço do projeto da nova unidade será feito em seguida. Essa é mais uma luta nossa encampada pelo governador Paulo Câmara, que vai fortalecer ainda mais o Polo Têxtil”, comentou.

O LeiaJá publicou neste mês um especial que aborda o Polo de Confecções do Agreste. ‘Descosturando a crise’ detalha os desafios econômicos da região, além de traçar melhorias para empreendedores locais.

Uma operação recolheu cavalos que estavam soltos no campus da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), na Cidade Universitária, Zona Oeste do Recife. Ao todo, 12 cavalos foram capturados na segunda-feira (1º).

Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o objetivo da ação foi evitar acidentes na BR-101. Os cavalos, eventualmente, acessam a rodovia, com trecho ao lado da UFPE.

##RECOMENDA##

A ação foi coordenada pela Diretoria de Fiscalização e Controle Urbano da UFPE, com o apoio do Grupo de Fiscalização de Trânsito da Polícia Rodoviária Federal e da Polícia Militar. Os animais foram encaminhados à Organização Não Governamental SOS Resgate Animal, em Carpina, Mata Norte de Pernambuco.

Passar em um concurso público pode ser a porta para a estabilidade financeira e profissional. Muitos brasileiros têm esse objetivo e dedicam seu tempo para preparação. O LeiaJá separou uma lista com certames que trazem no edital oportunidades para professores, gestores, cargos operacionais, entre outros segmentos na área de educação. Confira:

Osasco – São Paulo

##RECOMENDA##

A Prefeitura de Osasco oferece oportunidades para professor adjunto de educação básica I, professor de desenvolvimento infantil ou professor de educação básica II nas seguintes opções: educação artística, educação física, deficiência auditiva, deficiência mental ou deficiência visual. No total, são 724 oportunidades de trabalhos efetivos. Os salários são de até R$ 2.455,84. As inscrições terminam no dia 10 de abril e estão sendo realizadas no site da Fundação Vunesp, organizadora do certame. A taxa de participação varia de R$ 56,50 e R$ 82,20, dependendo da função escolhida. Os candidatos serão submetidos a prova objetiva e de títulos. Conheça mais detalhes.

Araras – São Paulo

Localizada a pouco mais de 150 km de São Paulo, a cidade de Araras está com concurso público aberto para a área de educação. São 44 vagas para cargos que vão de professor a secretário escolar e médico do trabalho, com salários que podem chegar a R$ 14.524,48. Para se inscrever é preciso entrar no site da organizadora do certame e realizar o cadastro até o dia 11 de abril. A taxa de inscrição custa de R$ 11,70 a R$ 13,00, dependendo da função. Os candidatos farão provas objetivas com conhecimentos gerais e específicos, e os que concorrem a cargos de nível superior passam ainda por prova de título. Veja os detalhes.

Universidade Federal Fluminense - Rio de Janeiro

Até o dia 25 de abril, a Universidade Federal Fluminense (UFF) inscreve para o concurso que prevê a contratação de professores assistentes e adjuntos para atuarem nos campi da instituição. São 38 vagas, em diversas áreas, como Alimentação Coletiva ; Anatomia Patológica Humana ; Anestesiologia ; Arte, Cultura e Patrimônio Cultural; Clínica Médica - 40h ; Clínica Médica - 20h; Combinatória, Lógica, Álgebra não Comutativa ; Conhecimento e Linguagem ; Ecologia Política e Geotecnologias ; Educação Linguística/Português-Alemão e Ensino de Física. Para participar é preciso acessar a página de concurso da UFF e efetivar a inscrição. O valor da taxa é de R$ 60 a R$ 245. Confira o edital.

Itabirito - Minas Gerais

A Prefeitura Municipal de Itabirito, em Minas Gerais, fica próximo a Belo Horizonte e disponibilizou mais de 160 oportunidades de trabalho através de seleção simplificada; entre elas existem vagas para profissionais de educação. As inscrições começaram nesta segunda-feira (1º) e seguem até o dia 3 de maio , pelo site Iamam Concursos Públicos. www.imamconcursos.org.br Também é possível se inscrever presencialmente no endereço localizado na Praça São Sebastião, sem número, Centro, das 9h às 12h e das 13h30 às 17h. Há vagas para todos os níveis de escolaridade, entre eles professores de ensino básico, matemática, português e redação e ensino técnico. Os salários vão de R$ 1.049,40 a R$ 2.361,90. Veja o edital.

Conde - Paraíba

O município de Conde, na Paraíba, está com inscrições abertas para concurso público, com vagas na área de educação. As inscrições vão até o dia 15 de abril no site da organização do processo. As vagas são para professores de educação física, matemática, português, ciências, geografia, entre outras disciplinas. A taxa custa R$ 62. Já os salários para os aprovados variam de R$ 1.047,90 a R$ 1.607,96. A seleção se dará por meio de prova objetiva, com conhecimentos gerais e específicos, de caráter eliminatório e classificatório. Confira os detalhes no edital completo.

Um projeto de lei do deputado estadual Gil Diniz, lider do PSL na Assembleia legislativa de São Paulo, exige exame toxicológico para universitários. A proposta foi apresentada pelo correligionário do presidente Jair Bolsonaro (PSL) nesta terça-feira (27).

O projeto pretende negar o acesso em universidades públicas de São Paulo a estudantes que apresentarem exame toxicológico com resultado positivo. De acordo com o parlamentar, o objetivo da lei seria "combater a cultura de uso de drogas nas universidades", além de argumentar que as universidades são mantidas com dinheiro do contribuinte e pagas pela população.

##RECOMENDA##

Caso aprovado, o projeto passaria a obrigar a entrega de exame toxicológico antes da realização da matrícula ou rematrícula do aluno, nas universidades estaduais, como Universidade de São Paulo (USP), Universidade de Campinas (Unicamp) e Universidade Estadual Paulista (Unesp). Caso o exame dê resultado positivo, o aluno deve ter acesso negados aos serviços, incluindo aulas ou permanência nas instituições.

O teste detecta drogas como maconha, cocaína, anfetaminas, metanfetaminas e opiácios, com janela de 180 dias. A proposta diz que caso o estudante seja submetido a tratamento e o novo exame dê resultado negativo, ele poderá realizar sua matrícula ou rematrícula no curso. Além do exame, o projeto exige relatório médico quando o resultado apresentar características de ter sido alterado por uso de medicamentos.

O Programa Vestibular Cidadão, vinculado à Universidade Federal de Pernambuco, está com 100 vagas abertas para estudantes de escolas públicas, bolsistas de escolas privadas e inscritos no Cadastro Único. As inscrições vão de 26 a 28 de março, na Casa das Juventudes de Abreu e Lima, das 9h às 11h e das 13h às 16h. É preciso levar 1kg de alimento para garantir a participação na seleção. Haverá reserva de 30% para estudantes negros, travestis e transexuais.

Para preencher o formulário de cadastro, é preciso levar até o local: cópia do comprovante de residência e a copia do documento de identificação com foto. O processo seletivo será feito através de prova objetiva, com data prevista para o dia 06 de abril. Os alunos precisam ter entre 15 e 29 anos para participar do projeto. As aulas serão ministradas no Campus Centro, que fica na Escola Professor José Francisco Barros e no  Campus Caetés I, na Casa das Juventudes, localizada na Rua Cento e Trinta e Dois, nº 26, Caetés I.

##RECOMENDA##

Entre as obrigatoriedades, é indispensável a inscrição dos alunos no Exame Nacional do Ensino Médio, Enem. Os alunos classificados deverão efetuar a matrícula, no período de 9 a 12 de abril, das 9h às 16h, na Casa das Juventudes. As aulas do PROVESC ocorrerão as Terças, Quartas e Quintas das 18h às 22h e aos Sábados das 9h às 13h.

A Universidade Católica de Pernambuco (Unicap) recebeu um telefonema na segunda-feira (18) de um homem relatando que haveria um ataque, nesta terça-feira (19), na Rua do Lazer, que fica localizada entre dois blocos da Unicap, semelhante ao ocorrido em escola de Suzano, em São Paulo. A notícia se espalhou entre estudantes, que relatam estarem assustados. Há informação de ausência de chamada devido à baixa quantidade de alunos; e viaturas da Polícia Militar (PM) circulam nos arredores da universidade.

Através de nota, a Unicap informou ter acionado, preventivamente, autoridades competentes do Estado e reforçou sua segurança interna. “Após o ataque à escola em Suzano, algumas instituições de ensino do país estão recebendo ligações com supostas ameaças”, salientou a instituição por meio de nota.

##RECOMENDA##

Uma quantidade incomum de viaturas da PM circula no entorno da Unicap, segundo estudantes. A assessoria da PM informou, entretanto, que a segurança nos arredores é a ordinária. A Polícia Civil disse não ter registro do caso.

Devido à apreensão causada nos estudantes, um professor concordou em adiar uma aula. “Foi cancelada. Os alunos ficaram com medo de ir dizendo que até a universidade se posicionar os próprios pais não estavam deixando ir. Aí o professor falou que entendia o lado da turma e que se a maioria não fosse ele remarcaria os trabalhos do dia”, comentou uma estudante do 1º período do curso de Direito. De acordo com a Unicap, não houve, de fato, cancelamento de aulas e os professores estão presentes.

Segundo as mensagens que circulam nas redes sociais, a pessoa que fez um telefonema se identificou como estudante do curso de arquitetura. Nas redes sociais, o assunto também tem repercutido. “É muito difícil um negócio desse ser verdade, mas como um ser humano brinca com uma coisa dessa?”, questiona um usuário do Twitter. “Espero que seja um boato e nada aconteça, mas é assustador”, escreve uma internauta. “Estou tentando condicionar minha mente desde já para não ter uma crise no meio da Unicap achando que alguma coisa vai acontecer”, publicou outra.

Suzano

Dois assassinos, de 25 e 17 anos, mataram sete pessoas na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano-SP, na quarta-feira (13). Um deles matou o próprio tio em uma loja de automóveis antes de seguir para a escola. Segundo a Polícia Civil, um dos atiradores matou o comparsa e se matou em seguida. Um menor de 17 anos suspeito de ajudar no planejamento foi apreendido na manhã desta terça-feira (19).

Neste ano, 47 jovens que cumprem medida socioeducativa em 25 centros da Fundação Casa no estado de São Paulo foram aprovados no Programa Universidade para Todos (Prouni), que oferece bolsas de estudo em universidades particulares.

A aprovação desses jovens se deu por meio das notas obtidas por eles no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para Pessoas Privadas de Liberdade (PPL), aplicado em 2018. Além disso, sete dos 47 adolescentes já estão matriculados em universidades paulistas.

##RECOMENDA##

A Fundação Casa informou ao LeiaJá SP que os jovens aprovados em cursos de modalidade de ensino à distância (EAD) realizam as aulas no próprio centro. Já no caso dos jovens que se classificam para cursos presenciais, para que ele cumpra a graduação, é necessário que funcionários da fundação os acompanhem até a universidade e os esperem até o final da aula para retornar aos centros.

O governo do Estado informou que o resultado positivo pode ser atribuído a iniciativa feita pela equipe da área escolar da Fundação Casa, que tem como objetivo preparar os jovens para ingressar no ensino superior.

O resultado da segunda chamada do Programa Universidade para Todos (ProUni) será divulgado nesta quarta-feira (20) na internet. Os pré-selecionados têm até o dia 27 para fazer a matrícula.

Os estudantes devem comparecer às instituições com os documentos que comprovam as informações prestadas na ficha de inscrição. Cabe aos candidatos verificar os horários e o local de comparecimento para a aferição das informações. A lista da documentação necessária está disponível na página do programa.

##RECOMENDA##

Algumas instituições podem exigir dos candidatos aprovados que façam uma prova. Os estudantes devem verificar, no momento da inscrição, se a instituição vai aplicar processo seletivo próprio.

Aqueles que não forem selecionados na segunda chamada têm ainda a chance de integrar a lista de espera nos dias 7 e 8 de março.

Inscrições

Ao todo, 946.979 candidatos se inscreveram na primeira edição do ProUni deste ano, de acordo com o Ministério da Educação. Como cada candidato podia escolher até duas opções de curso, o número de inscrições chegou a 1.820.446.

Nesta edição, são ofertadas 243.888 bolsas de estudo em 1.239 instituições particulares de ensino. Do total de bolsas, 116.813 são integrais e 127.075, parciais, de 50% do valor das mensalidades.

O ProUni concede bolsas de estudo integrais e parciais em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, em instituições privadas de educação superior. Em contrapartida, o programa oferece isenção de tributos às instituições que aderem ao programa.

Os estudantes selecionados podem pleitear ainda Bolsa Permanência, para ajudar nos custos dos estudos, e podem também usar o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) para garantir parte da mensalidade não coberta pela bolsa do programa.

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando