Tópicos | docência

A 12º Edição do Prêmio Professores do Brasil 2019 abre inscrições nesta segunda-feira (15). O Prêmio é uma iniciativa do Ministério da Educação (MEC) com instituições parceiras que visam reconhecer, divulgar e premiar educadores de escolas públicas, que colaboram para melhores resultados no ensino e aprendizagem desenvolvidos em salas de aula. As inscrições são até 31 de maio. 

Podem se inscrever professores da educação básica, enviando um relato das práticas pedagógicas oferecidas aos alunos. Todos os relatos serão avaliados, podendo ser selecionados a concorrer premiações estadual, regional e nacional. Seis categorias serão analisadas:  

##RECOMENDA##

Educação Infantil - Creche;  

Ensino Fundamental - Pré-Escola;  

Ensino Fundamental - 1º ao 3º ano (ciclo de alfabetização);  

Ensino Fundamental - 4º e 5º ano;  

Ensino Fundamental - 6º ao 9º ano;  

Ensino Médio. 

Premiação: 

Os professores passarão por três etapas: Estadual, Regional e Nacional. A etapa Estadual terá 486 premiados, dos quais 162 vão ser classificados para a fase Regional. Nessa, será um vencedor por categoria de cada região do país, totalizando 30 professores finalistas. Na última etapa, serão contemplados os seis vencedores de cada categoria que ganharão R$ 8 mil, uma viagem e um troféu. 

As inscrições podem ser feitas a partir das 15h neste site do evento. Outras informações podem ser vistas na página do Ministério da Educação.

[@#galeria#@]

A UNAMA - Universidade da Amazônia realizou na terça-feira (2), no auditório David Mufarrej, em Belém, a cerimônia de posse dos nos monitores da instituição. O programa é uma excelente oportunidade para o amadurecimento acadêmico do discente e possibilita que os alunos possam vivenciar a pesquisa, a docência e a gestão de sala de aula.

##RECOMENDA##

A monitoria apresenta inúmeros benefícios, dentre eles o desenvolvimento de autonomia do aluno monitor, o aumento do senso de responsabilidade e a ampliação do vínculo com o professor. "É um momento muito sensível, que fortalece a ligação do aluno com o curso. É importante que ele comece a se envolver com a pesquisa acadêmica, os projetos de extensão e se sinta mais próximo da universidade”, ressaltou Antonio Carlos Pimentel, professor do curso de Jornalismo.

Durante a cerimônia, foram empossados 122 monitores, de todos os cursos da UNAMA.

Segundo Carol Magno, monitora empossada do curso de Estética e cosmética, esse é o início da realização de um sonho. "A monitoria é o primeiro passo para se tornar uma preceptora. A gente se aproxima bastante dos nossos professores, aprendemos como atuar de maneira correta”, concluiu.

 

“Meu sonho mesmo é dar aula para o ensino médio, pode ser em escola estadual, municipal ou particular”, diz Lucas dos Anjos Castro, 16 anos, estudante do 2º ano do ensino médio da Escola Estadual Professor Botelho Reis, em Leopoldina, Minas Gerais. “Eu me vejo como professor, igual aos meus, na correria, rodando para lá e para cá, entrando em uma sala e outra. É o que eu gosto”.

O sonho com a carreira docente, como o de Castro, é cada vez mais raro. De acordo com levantamento feito pelo Interdisciplinaridade e Evidências no Debate Educacional (Iede), com base nos dados do Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa) de 2015, apenas 3,3% dos estudantes brasileiros de 15 anos querem ser professores. Quando se trata daqueles que querem ser professores em escolas, na educação básica, esse percentual cai para 2,4%.

##RECOMENDA##

Nesta segunda-feira (15), no Dia do Professor, a Agência Brasil, mostra as ideias de quem quer seguir a carreira docente e de professores que não abrem mão da profissão.

“Quando eu contei para a minha mãe, ela me disse: ‘você pode ganhar mal, como será o seu futuro?’ Eu falei que queria e que se eu não trabalhar no que quero, não vou ser feliz”, diz Castro.

Um dos professores que influenciou a decisão do estudante foi João Paulo de Araújo que, além de lecionar história na Escola Estadual Professor Botelho Reis, trabalha também na Escola Estadual Doutor Pompilio Guimarães e no Colégio Equipe, que é particular. “Acho que no primeiro momento, os alunos não escolhem porque a própria família recrimina, a sociedade julga muito. Eu tenho buscado ser um professor melhor, que inspire, que mostre que a profissão é tão boa quanto qualquer outra, que tem desafio como qualquer outra”.

Araújo foi um dos vencedores do prêmio Educador Nota 10, em 2013. “É a forma que posso retribuir tudo que educação fez por mim. Venho de família humilde. Meu pai é ex-presidiário e minha mãe era doméstica. A oportunidade que eu tive foi graças à educação”.

Carreira pouco ativa

O estudo elaborado pelo Iede mostra que a carreira docente não atrai os alunos que têm um melhor desempenho no Pisa. A avaliação internacional da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) é aplicada a estudantes de 15 anos que fazem provas de leitura, matemática e ciências. Entre os 70 países e regiões avaliados, o Brasil ficou na 63ª posição em ciências, 59ª em leitura e 65ª em matemática. Os estudantes que disseram que pretendem ser professores obtiveram 18,6 pontos a menos da média do país em matemática, 20,1 pontos a menos em ciências e 18,5 a menos em leitura.

Dentre os países participantes do Pisa, a Alemanha é o que apresenta a maior diferença entre a nota dos alunos que esperam ser professores e a média geral do país. Aqueles que querem seguir a carreira docente obtiveram 42,9 pontos a mais em matemática, 52,5 em ciências e 59,1 em leitura.

Os países com os maiores percentuais de estudantes que querem ser professores são Argélia, onde 21,7% dos estudantes querem ser professores, e Kosovo, onde esse percentual chega a 18,3%. Nesses países, no entanto, o desempenho desses alunos não é bom, "mas é muito similar ao desempenho geral dos estudantes do país, que é baixo", diz o estudo. Coreia e a Irlanda estão também entre os países com os maiores percentuais, respectivamente 13,8 e 12,6%. Ao contrário da Argélia e Kosovo, o desempenho dos alunos é bom, chegando, na Coreia, a ser superior à média nacional.

“O que o dado brasileiro revela é o fato que a ocupação de professor está com problemas de atratividade. As pessoas que têm notas mais altas escolhem outras profissões”, diz o professor de economia da Universidade Federal Fluminense (UFF) Fábio Waltenberg, um dos autores do estudo Ser ou não ser professor da Educação Básica? Salário esperado e outros fatores na escolha ocupacional de concluintes de licenciaturas. Segundo Waltenberg, o salário é um dos entraves para a escolha da profissão.

Equiparação salarial

Professores de escolas públicas ganham, em média, 74,8% do que ganham profissionais assalariados de outras áreas, ou seja, cerca de 25% a menos, de acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep)Essa porcentagem subiu desde 2012, quando era 65,2%. Por lei, pelo Plano Nacional de Educação, esse salário deve ser equivalente ao de outros profissionais com formação equivalente até 2020.

De acordo com o diretor do Iede, Ernesto Martins Faria, três aspectos contribuem para a atratividade da profissão. “Planos de carreira para professores e educadores, ações específicas de valorização, que geram estímulo e permanência, e coesão escolar. O funcionamento da escola tem a ver com visão consistente, semelhante de gestor, coordenador pedagógico e educadores”, diz.

Segundo ele, o fato de os professores serem muitos e estarem ligados a estados e municípios, muitas vezes com orçamentos restritos, dificulta sobretudo a existência de planos de carreira atrativos. “Estamos falando da carreira de 2 milhões de professores, [não apenas o Brasil], o mundo sofre para oferecer uma carreira atrativa”.

Apesar das dificuldades, a estudante de licenciatura em ciências sociais Aniely Silva, 20 anos, não desiste do sonho de ser, assim como Castro, professora de ensino médio. Ela conta que a vontade ficou mais forte após participar das ocupações de escolas em São Paulo.

“Durante as ocupações das escolas, percebi o quanto de informação não chega para nós, que somos de periferia e de escola pública. Queria conseguir levar informação para as pessoas. Quando a informação chega como conhecimento, muda a realidade das pessoas, como mudou a minha”.

Aniely arremata: “Não escolhi a profissão pelo salário e não me desmotiva. Quero estudar muito para ser muito boa no que eu faço e lutar para melhorar a educação, por mais investimento e valorização dos professores”.

A Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), publicou nesta quarta (15) o edital  de seleção para preenchimento de vagas de iniciação à docência do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência – PIBID/UFRPE. Podem participar da seleção licenciandos matriculados na UFRPE e os professores supervisores das escolas parceiras do programa. 

O programa é financiado pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), através da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior do Ministério da Educação (CAPES/MEC), e tem como objetivo incentivar a iniciação à docência de estudantes dos cursos de licenciatura das Instituições de Educação Superior.

##RECOMENDA##

O edital prevê vagas para as Licenciaturas em Computação e em Matemática, e as inscrições já podem ser realizadas.  A bolsa de Iniciação à Docência poderá ter duração de até um ano, prorrogável uma vez por igual período, desde que se cumpram regularmente as atribuições dos bolsistas. O não cumprimento das atividades relacionadas ao programa poderá gerar a substituição do bolsista, através de nova seleção ou através de substituição pelo próximo candidato na lista de espera.

Fique atento ao cronograma

Chamada para seleção PIBID das licenciatura em Computação e Matemática

Edital de fluxo contínuo Nº6/2014  

O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid), da Universidade Federal de Pernambuco, abre seleção de bolsas para licenciandos e supervisores. Ao todo serão 714 bolsas, 625 para os estudantes de licenciatura e 89 para os candidatos a supervisor. As inscrições devem ser realizadas no período de 27 a 31 de janeiro, para os licenciandos, e de 5 a 12 de fevereiro, para os supervisores. A documentação e os requisitos necessários estão disponíveis no edital, no site da Proacad.

A bolsa para os estudantes de licenciatura é de R$ 400 mensais. Já para os supervisores, o valor da bolsa é de R$ 765 mensais. Ambas as bolsas tem duração de 1 ano, podendo ser renovadas.  

##RECOMENDA##

Os interessados devem se dirigir aos locais previstos nos seguintes dias e horários. Campus Recife, na Reitoria (sala 230), nas segundas, terças e quintas-feiras, das 8h às 12h, e nas segundas e quintas-feiras, das 15h às 17h; Centro Acadêmico do Agreste (CAA), na escolaridade, de segunda a sexta-feira, das 14h às 18h; Centro Acadêmico de Vitória (CAV), na escolaridade, de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h.

Os resultados serão divulgados até o dia 24 de fevereiro. Para outras informações, entrar em contato com a Secretaria do Pibid UFPE: (81) 2126.8113.

A Faculdade Frassinetti do Recife - Fafire recebe inscrições para seleção de professor do curso de Psicologia. A vaga é oferecida para a disciplina de Psicologia Jurídica do 8º período do curso. As aulas serão ministradas segundas (10h50 às 12h30) e sextas-feiras (9h às 10h40). 

Interessados em concorrer à vaga podem se candidatar até o dia 11 de janeiro na Central de Secretarias Acadêmicas, de segunda a sexta, das 8h às 20h, e aos sábados, das 8h às 14h. 

##RECOMENDA##

Os documentos necessários para inscrição constam no edital. A seleção é composta de entrevista e prova didática com duração de 20 minutos. O resultado da seleção será divulgado no dia 23 de janeiro. A seleção é válida por dois semestres.

Nessa sexta (20), o governador Eduardo Campos apresentou Projeto de Lei para contratação de novos professores para a Universidade de Pernambuco (UPE). A notícia foi divulgada junto com uma série de medidas de incentivo à Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado. 

Serão contratados 280 novos profissionais para a universidade. No evento, também foi sancionada a emenda constitucional que prevê 0,5% da arrecadação de impostos para a Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia de Pernambuco (Facepe). Os investimentos passarão de R$ 7,8 milhões para cerca de R$ 52 milhões. 

##RECOMENDA##

A Faculdade Maurício de Nassau, unidade Caruaru, está com inscrições abertas para o processo seletivo de professores. As oportunidades são para as graduações em Administração, Ciências Contábeis, Pedagogia e Serviço Social

Para participar da seleção, é preciso ter especialização, mestrado ou doutorado de acordo com a disciplina que pretende lecionar, além de disponibilidade para dar aulas nos períodos da manhã e/ou noite. 

##RECOMENDA##

A primeira etapa do processo seletivo irá analisar o currículo dos candidatos. Os aprovados passarão por entrevista e, em seguida, por prova didático-pedagógica, composta por aula expositiva com duração de 20 minutos. 

Interessados devem encaminhar o currículo Lattes de acordo com o e-mail descrito no edital de cada curso. O prazo para envio é até o dia 20 de dezembro. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (81) 3413-4660.

A unidade de Paulista, no Grande Recife, da Faculdade Joaquim Nabuco está com inscrições abertas para o processo seletivo destinado à contratação de professores para o curso de Direito. Interessados em participar da seleção devem enviar o Currículo Lattes para o email martha.guarana@joaquimbanuco.edu.br até o dia 15 de novembro. 

Os candidatos interessados devem possuir título de mestre ou doutor específico na área da disciplina, além de disponibilidade para ministrar aulas no período noturno e/ou diurno. As cadeiras que oferecem vagas são: Direito do Trabalhador/Processual do Trabalho; Direito Internacional; Introdução ao Estudo do Direito; Hermenêutica e Argumentação Jurídica; e Direito Penal/Processual Penal. Todas as disciplinas possuem carga horária de 60h/a. O processo seletivo consiste em avaliações de currículo, escrita e didático-pedagógica.

##RECOMENDA##

A Faculdade Joaquim Nabuco fica localizada na Avenida Senador Salgado Filho, s/n, no Centro, em Paulista. Mais informações sobre a seleção podem ser obtidas no edital

A Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), em parceria com o Ministério da Educação (MEC), oferece Cursos de Formação Inicial e Continuada destinados aos professores da rede pública de ensino da Educação Básica. As inscrições podem ser feitas até o dia 7 de novembro através do link.

As capacitações ofertadas são "Política de Promoção da Igualdade Racial na Escola (Uniafro)", "A Escola que Protege" e "Educação de Jovens e Adultos (EJA) na Diversidade". As aulas de aperfeiçoamento da Uniafro começam no dia 12 de novembro com aulas às terças e quintas das 18h às 21h30. O curso, que oferta 50 vagas para professores e 10 para movimentos sociais, possui carga horária de 230 horas, sendo 153h presenciais e 77h a distancia. 

##RECOMENDA##

O curso de extensão "Escola que Protege" inicia no dia 9 de novembro com aulas aos sábados, das 8h às 12h e das 14h às 18h. A carga horária é de 90 horas e há 50 vagas disponíveis. As aulas do "EJA na Diversidade" começam no dia 9 de novembro e possui 100 vagas. Para participar do curso é preciso ser professor atuante em salas de aula do EJA. 

Os cursos serão realizados de forma semipresencial, com aulas presenciais realizadas no Departamento de Educação dos Campi da UFRPE. Todas as capacitações serão ofertadas nos polos de Recife, Agreste e Serra Talhada, beneficiando diversos municípios próximos. 

Encerram, nesta quinta (17), às 17h, as inscrições para o concurso da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) que irá selecionar quatro professores substitutos para o Departamento de Letras. As oportunidades são para as áreas de Língua Inglesa (2), Francesa (1) e Espanhola (1). 

A seleção será composta de prova escrita e/ou prova didática ou didático-prática, de caráter eliminatório; e julgamento de títulos, de caráter classificatório. A carga horária é de 40 horas e os salários podem chegar a R$ 4.649,65 a depender da titulação. 

##RECOMENDA##

As inscrições devem ser feitas na secretaria do departamento, no Campus Recife, localizado na Avenida Professor Moraes Rego, 1235, no bairro da Cidade Universitária, no Recife. A taxa custa R$ 70 e deve ser paga através de depósito bancário na Conta Única da União, no Banco do Brasil S.A. 

O Departamento de Matemática do Centro de Ciências Exatas e da Natureza (CCEN) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) está com inscrições abertas até o dia 24 de outubro para a seleção pública simplificada de três professores substitutos. 

As vagas são destinadas às áreas de Cálculo Diferencial e Integral; Geometria Analítica e Álgebra Linear. Para participar é preciso ter graduação em Matemática. Os salários variam entre R$ 1.914,58 e R$ 2.700,51 de acordo com o regime de trabalho e qualificação do profissional. 

##RECOMENDA##

A seleção será feita mediante julgamento de títulos, prova escrita e/ou prova didática ou didático-prática. Ainda não foi definida a data dos testes. O processo seletivo será válido por um ano, podendo ser renovado por mais 24 meses. 

Os candidatos interessados devem se inscrever na secretaria do departamento, em dias úteis, das 8h às 12h e das 14h às 17h. A taxa de inscrição custa R$ 70 e o pagamento deve ser feito por meio de depósito bancário na Conta Única da Unão, no Banco do Brasil S.A. O edital está pode ser consultado através do link.

Encerram, nesta quinta (10), as inscrições para o concurso público da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) que irá promover a contratação de 16 professores efetivos. Interessados em participar da seleção devem se inscrever através do site da Univasf. 

Os profissionais contratados irão trabalhar num regime de 40 horas semanais, em dedicação exclusiva. O salário para a classe Assistente A é de R$ 3.594,57, além de retribuição por titulação que pode chegar a R$ 1.871, 98. Para a classe Adjunto A, o salário é de R$ 3.594,57 e a retribuição por titulação pode chegar até R$ 4.455,20. 

##RECOMENDA##

As vagas disponíveis são para as áreas de Sistemas Ditribuídos e Sistemas Operacionais; Pesquisa Operacional e Sistemas de Gestão e da Informação; Simulação e Logística; Educação Física Escolar; Educação Física para Pessoas com Necessidades Especiais; Ginástica Artística e Ginástica Rítmica; Química; Topografia e Geoprocessamento; Matemática; Estratégia e Organizações; Bases Morfofisiológicas e Processo Saúde Doença; Educação e Intervenção Social; Estradas e Transportes; Ensino de Física; História/ Preservação Patrimonial; e Instrumentação Industrial.

O concurso constará de provas escrita, de aptidão didática, de defesa de memorial e de títulos, todas de caráter eliminatório. A prova escrita será relizada no dia 5 de novembro das 9h às 13h. As datas das demais etapas serão divulgadas posteriormente.

Informações sobre a formação acadêmica exigida e o valor da inscrição referente ao cargo podem ser obtidas no edital de abertura. 

Encerram, nesta quarta (9), as inscrições para o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação a Docência (Pibid). O programa irá conceder 72 mil bolsas a alunos de cursos de licenciatura e a professores de Instituições de Ensino Superior (IES) e das escolas da rede pública de ensino. O Pibid visa aperfeiçoar a formação de professores para a educação básica e a melhoria da qualidade da eduação pública. Interessados em participar devem se inscrever através do link

A bolsa oferecida aos estudantes de licenciatura é de R$ 400 mensais, R$ 765 para professores da rede pública que supervisione os licenciandos, R$ 1.400 para o professor de IES, R$ 1.400 para professores que auxiliem na gestão do projeto e R$ 1.500 para professor de IES que coordene o projeto. Cada projeto deverá ser composto por um ou mais subprojetos formados por, no mínimo, cinco estudantes de licenciatura, um professor de IES e um professor de educação básica e deverá ser executado durante um período máximo de 48 meses. Do total de bolsas ofertadas, 10 mil são destinadas aos alunos do Programa Universidade para Todos (ProUni) e aos professores envolvidos na orientação. 

##RECOMENDA##

O resultado da seleção de propostas será divulgado no dia 20 de novembro. As atividades devem ter início até o dia 14 de março de 2014. 

As áreas de licenciatura apoiadas pelo programa são: Artes Plásticas e Visuais, Biologia, Ciências, Ciências Agrárias, Ciências Sociais, Dança, Educação Especial, Educação Física, Enfermagem, Ensino Religioso, Filosofia, Física, Geografia, História, Informática, Letras - Alemão, Letras - Espanhol, Letras - Francês, Letras - Inglês, Letras - Italiano, Letras - Português, Matemática, Música, Pedagocia, Psicologia, Química, Teatro e Interdisciplinar.  

O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação a Docência (Pibid) prorrogou o prazo de inscrições de propostas para o dia 9 de outubro. Serão concedidas 72 mil bolsas a alunos de cursos de licenciatura e a professores de Instituições de Ensino Superior (IES) e das escolas da rede pública de ensino. As inscrições podem ser feitas através da internet.

O Pibid visa aperfeiçoar a formação de professores para a educação básica e a melhoria da qualidade da educação pública. Do total de bolsas oferecidas, 10 mil serão destinadas a alunos do Programa Universidade para Todos (ProUni) e aos professores envolvidos na orientação. 

##RECOMENDA##

A bolsa oferecida aos estudantes de licenciatura é de R$ 400 mensais, R$ 765 para professores da rede pública que supervisione os licenciandos, R$ 1.400 para o professor de IES, R$ 1.400 para professores que auxiliem na gestão do projeto e R$ 1.500 para professor de IES que coordene o projeto. Cada projeto deverá ser composto por um ou mais subprojetos formados por, no mínimo, cinco estudantes de licenciatura, um professor de IES e um professor de educação básica e deverá ser executado durante um período máximo de 48 meses.

O resultado da seleção de propostas será divulgado no dia 20 de novembro. As atividades devem ter início até o dia 14 de março de 2014. 

As áreas de licenciatura apoiadas pelo programa são: Artes Plásticas e Visuais, Biologia, Ciências, Ciências Agrárias, Ciências Sociais, Dança, Educação Especial, Educação Física, Enfermagem, Ensino Religioso, Filosofia, Física, Geografia, História, Informática, Letras - Alemão, Letras - Espanhol, Letras - Francês, Letras - Inglês, Letras - Italiano, Letras - Português, Matemática, Música, Pedagocia, Psicologia, Química, Teatro e Interdisciplinar.  

O Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid) para a Diversidade recebe projetos de universidades públicas ou privadas que possuam curso de licenciatura nas áreas intercultural indígena ou educação no campo. O programa vai oferecer 3 mil bolsas para estudantes, orientadores e supervisores, além de verbas de custeio anual no valor de R$ 4 mil por estudante de licenciatura, durante 48 meses. 

O objetivo do programa é incentivar a formação de docentes para atuar nas escolas de educação básica indígenas e do campo. Os interessados podem se inscrever no período de 30 de setembro a 18 de outubro pelo site do Pibid em uma das nove áreas especificadas no edital (Educação do Campo; Educação do Campo - Ciências da Natureza e Matemática; Educação do Campo - Ciências Humanas e Sociais; Educação do Campo - Linguagens e Códigos; Intercultural Indígena; Intercultural Indígena - Ciências da Natureza e Matemática; Intercultural Indígena - Ciências Humanas e Sociais; Intercultural Indígena - Linguagens e Códigos; e Interdisciplinar).

##RECOMENDA##

A Coordenação de Aperfeiçoamento Pessoal (Capes) concederá bolsas mensais no valor de R$ 400 para os estudantes, R$ 765 para os professores supervisores da educação básica da rede pública, R$ 1.400 para os professores dos cursos de licenciatura que orientem e auxiliem a gestão do projeto, e R$ 1.500 para o professor que coordenar o projeto.  O projeto deve ser formado por, no mínimo, cinco estudantes da licenciatura; um professor da licenciatura que oriente os alunos e um supervisor responsável pelo acompanhamento dos trabalhos desenvolvidos pelos licenciandos na escola. 

O resultado da seleção será divulgado no dia 20 de novembro. As atividades devem ter início até o dia 14 de março de 2014. Mais informações estão disponíveis no edital

Em Brasília, nesta quarta-feira (18), o ministro da educação, Aloizio Mercadante, lançou programa Quero Ser Professor, Quero ser Cientista. Direcionada aos estudantes do ensino médio da rede pública de ensino, a iniciativa pretende despertar vocações docentes e científicas, com ênfase em matemática, química, física e biologia.

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), inicialmente, 40 mil bolsas de iniciação júnior serão oferecidas, no valor de R$ 150. A ideia é estimular a participação dos estudantes em atividades de monitoria, pesquisa cientifica e tecnológica. A meta do MEC é oferecer 100 mil bolsas.

##RECOMENDA##

Segundo Mercadante, os estudantes participantes receberão apoio durante o programa. “No contraturno, os alunos vão fazer pesquisa e terão apoio de professores universitários. Eles vão visitar laboratórios de física, química, vão fazer pesquisa em matemática e biologia para desenvolver o talento e estimular a vocação para áreas em que o Brasil ainda tem demandas abaixo do que precisa”, explicou o ministro, conforme informações do MEC.

Atualmente, são concedidas pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) 10 mil bolsas do Programa de Iniciação Científica Júnior. Outras 30 mil são oferecidas pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), com previsão de início para o próximo ano. No primeiro ano, o investimento inicial é de R$ 54 milhões.

De forma prioritária, as bolsas de iniciação serão concedidas a alunos do ensino médio e dos anos finais do ensino fundamental da rede pública dos estados. Também receberão as bolsas os premiados em olimpíadas cientificas e participantes de projetos vinculados a programas apoiados pela Capes e pelo CNPq.

De acordo com o MEC, até o final deste mês, será publicada portaria da Capes para a adesão, ao novo programa, de universidades e institutos federais de educação, ciência e tecnologia participantes de programas de formação e valorização docente da própria Capes. As unidades que aderirem deverão apresentar propostas de ações a serem desenvolvidas de forma articulada com as secretarias estaduais de educação.

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando