Tópicos | CPTM

O Metrô e a CPTM preparam um plano especial para o público da 15ª edição da Virada Cultural, que acontece em São Paulo neste fim de semana. O transporte coletivo de via férrea funcionará de forma ininterrupta das 4h40 de sábado (18) até a meia-noite do domingo (19). A única exceção é o monotrilho (Linha 15-Prata), que vai operar no horário normal do sábado, às 4h40, até à 1h na madrugada do domingo.

A estratégia também será empregada nas linhas 4-Amarela e 5-Lilás do Metrô, que são operadas pela iniciativa privada, para facilitar o acesso dos passageiros às atrações da Virada. O Metrô e as concessionárias garantem que, em caso de necessidade, devem colocar mais trens operação.

##RECOMENDA##

Na CPTM, com exceção da Linha 13-Jade, as linhas estarão em operação das 4h de sábado até a meia-noite de domingo. Entre 1h e 4h de domingo, o intervalo entre os trens será de 30 minutos. Durante a madrugada, apenas as estações que aceitam integração com o Metrô funcionarão para embarque. As demais estações devem servir apenas para o desembarque de passageiros.

A CPTM e o Metrô de São Paulo têm intensificado as campanhas de conscientização e as ações de combate ao assédio. Para reforçar a segurança dos passageiros, agentes de segurança uniformizados e à paisana fazem rondas regulares em trens e estações, tanto do metrô quanto da CPTM. No ano passado, foram registrados 270 casos de abusos (133 na CPTM e 137 no Metrô). De janeiro a março deste ano, já foram registrados 62 ocorrências, sendo 34 na CPTM e 28 no metrô.

O monitoramento também é feito por meio de câmeras. Além disso, campanhas nas redes sociais e mensagens sonoras nos trens e estações incentivam os passageiros a denunciar caso presenciem casos de assédio.

##RECOMENDA##

As passageiras que sofrerem algum tipo de abuso devem informar o fato imediatamente a um funcionário, apontando o autor para que sejam conduzidos a uma delegacia. As equipes de segurança das empresas são treinadas para acolher as vítimas, dar orientações e oferecer a possibilidade de encaminhamento aos Distritos Policiais da região ou a uma Delegacia da Mulher.

Todos os passageiros podem enviar informações, fotos e vídeos de ocorrências pelo aplicativo Metrô Conecta, além do SMS Denúncia pelo telefone 97333-2252. Na CPTM, o SMS Denúncia atende pelo número 97150-4949.

Uma mulher de 25 anos deu à luz dentro de um banheiro na estação Tamanduateí, da Linha 10-Turquesa da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), na Zona Leste da cidade de São Paulo.

Imagens de câmeras de segurança mostram o momento em que a mulher foi socorrida pelos funcionários da companhia, que a colocaram em uma cadeira de rodas para levá-la a um pronto socorro. No entanto, ao perceberem que não daria tempo, eles a levaram para o banheiro.

##RECOMENDA##

Após o parto improvisado, a mãe e a criança foram levadas para um hospital e passam bem. Segundo a CPTM, esse foi o segundo parto realizado dentro de uma estação da companhia. O primeiro caso foi em 2016.

O Dia Nacional de Prevenção e Combate a Hipertensão Arterial é celebrado na próxima sexta-feira (26). Para marcar a data, a Sociedade Brasileira de Hipertensão, em parceria com a CPTM, vai medir gratuitamente a pressão arterial dos usuários que passarem pela Estação Barra Funda (Linhas 7-Rubi e 8-Diamante) das 9h às 16h.

A ação faz parte da campanha “Menos Pressão”, cujo foco é o público feminino. Dados da Sociedade Brasileira de Cardiologia mostram que as doenças cardiovasculares são responsáveis por 35% das mortes femininas no país. Estima-se que 80% das mulheres que passam pela menopausa sofram com a doença

##RECOMENDA##

O objetivo é alertar as pessoas sobre a doença que afeta 25% de toda a população brasileira e chega a matar cerca de 300 mil pessoas por ano, segundo o Ministério da Saúde.

A hipertensão ocorre quando a medida da pressão se mantém frequentemente acima de 140/90mmHg. A doença ataca os vasos sanguíneos, coração, cérebro, olhos e pode causar paralisação dos rins. Em 90% dos casos ela é hereditária, porém há outros fatores que influenciam nos níveis de pressão arterial, como por exemplo, o tabagismo, consumo de bebidas alcoólicas, obesidade, estresse, consumo excessivo de sal, colesterol e sedentarismo.

Aferir a pressão regularmente é a única forma de diagnosticar a hipertensão, que não tem cura mas pode ser tratada e controlada. Além do exame, os passageiros vão receber orientação de nutricionistas, psicólogos e profissionais da educação física, que vão ensinar como desenvolver hábitos saudáveis para prevenir e controlar a doença.

A linha expressa que liga Mogi das Cruzes ao centro de São Paulo sem necessidade de baldeações teve seu número de viagens ampliado. Segundo a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), a partir desta terça-feira (9) serão 313 viagens diárias que, além de possibilitar a redução do tempo de espera nos horários de pico para oito minutos, também coloca a linha em circulação durante todo o dia.

Usuária da linha desde 2005, a auxiliar administrativa Jocenilde de Souza, 31 anos, diz que a mudança já lhe beneficiou no primeiro dia de operação ampliada. "Agora que na linha 11 não vamos mais precisar fazer a baldeação em Guaianases, o tempo de percurso será mais curto. Ainda há muito que melhorar, principalmente com o intervalo de um trem para o outro, mas, hoje, cheguei em meu destino quinze minutos antes", comenta.

##RECOMENDA##

O Expresso Leste-Mogi, que compõe a linha 11 Coral da CPTM, estava em obras de modernização nas subestações de energia Patriarca e Dom Bosco. A linha transporta mais de 700 mil passageiros por dia e, com o fim das obras, e estimativa é beneficiar mais de 230 mil usuários da região do Alto Tietê.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), informou que os trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) vão circular até a 1h30 na madrugada do domingo, 7, na estação Autódromo, da linha 9-Esmeralda. No autódromo de Interlagos, próximo à estação, ocorre o festival de música Lollapalooza, que teve as atividades suspensas por 2 horas neste sábado, 6, após fortes chuvas atingirem a capital paulista.

As linhas 2-Verde e 4-Amarela do Metrô também deverão circular por meia hora a mais do que o normal, segundo o governador informou em sua conta oficial no Twitter.

##RECOMENDA##

Nos fins de semana, a operação das linhas do Metrô e da CPTM normalmente ocorre até a 1 hora de domingo. Nos demais dias da semana, as estações fecham à zero hora.

Neste final de semana, de sexta-feira à domingo, acontece o festival Lollapalooza 2019, no Autódromo de Interlagos, zona sul de São Paulo. Pensando nisso a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) terá uma operação especial. As estações de maior movimento terão funcionários bilíngues para auxiliar os passageiros, além de avisos sonoros, cartazes e banners em português e inglês.

A estação Autódromo (Linha 9 – Esmeralda) é a mais próxima do local do evento, que fica 800 metros aproximadamente do portão K9. Nesta sexta (5), entre 15h e 0h da madrugada de sábado, a circulação de trens será realizada com intervalos de 5 minutos entre as estações Pinheiros e Grajaú. No sábado, este intervalo funcionará das 21h30 à 1h, e no domingo, das 20h30 até meia-noite da segunda-feira. Trens extras estarão posicionados em locais estratégicos, caso aconteça um aumento na demanda de passageiros.

##RECOMENDA##

A CPTM orienta aos usuários que comprem antecipadamente seus bilhetes de volta, evitando superlotação nas bilheterias. Ao sair do festival, aqueles que forem utilizar outras linhas da CPTM ou do Metrô precisam se programar para chegar à estação de transferência desejada dentro do tempo. Na sexta-feira e no domingo, as pessoas devem embarcar na estação Autódromo até as 23h20, e no sábado até as 0h20.

Confira também no LeiaJá:

Quase metade das atrações do Lollapalooza são nacionais

Confira os 5 shows mais imperdíveis do Lollapalooza 2019

Troye Sivan e Snow Patrol vão tocar no Lolla Parties

Os usuários que passarem por algumas estações da CPTM esta semana, terão a oportunidade de receber gratuitamente a vacina contra a febre amarela. Os interessados devem apresentar um documento de identificação e, se houver, a carteira de vacinação atualizada. A iniciativa da Prefeitura de São Paulo conta com o apoio da CPTM, que abre espaços nas estações para realização de atividades ligadas a saúde e bem estar dos usuários.

A febre amarela é uma doença infecciosa e, é transmitida pela picada do mosquito Aedes aegypti, o mesmo que transmite a dengue, chikungunya e zika. Dentre os sintomas estão febre com calafrios, dores de cabeça intensa, dores nas costas e no corpo, náuseas e fadiga. Em casos mais graves, a pessoa pode ter hemorragia e insuficiência de múltiplos órgãos.

##RECOMENDA##

A ação acontece na próxima terça (2) e quinta-feira (4), nas estações Dom Bosco, José Bonifácio, São Miguel Paulista, Itaim Paulista, Jardim Helena-Vila Mara e Jardim Romano, das 16h às 20h30. Na estação Guaianases também será aplicada a vacina, nos mesmos dias, das 10h às 20h.

Na quarta-feira (3), a imunização acontece nas estações Piqueri das 10h às 15h30, e Pirituba, das 9h às 16h.

A vacina é contra indicada para crianças menores de seis meses, gestantes, mulheres durante o período de amamentação, portadores de HIV, pessoas que estão em tratamento de quimioterapia ou radioterapia e alérgicos a proteína do ovo.

 

Um homem foi detido após ejacular em duas mulheres dentro do metrô de São Paulo. O caso aconteceu no dia 6 de fevereiro, mas apenas agora o relato do ocorrido foi publicado e viralizou nas redes sociais.

Segundo a vítima no texto viral, ela estava em um vagão lotado e notou que um homem mexia bastante as mãos atrás dela, porém a mulher acreditou que ele pudesse estar procurando algo nas sacolas que carregava. "Foi quando senti um líquido quente invadir minha calça, na região da nádega e da perna direita. Me virei rapidamente para ver o que havia acontecido, e foi quando vi que o homem estava com o pênis para fora e continuava fazendo movimentos. Imediatamente comecei a gritar para que ele parasse, e foi quando se assustou e parou. Tinha uma menina ao meu lado aos prantos e com a mão toda suja daquele líquido nojento", ela relata.

##RECOMENDA##

Após o ocorrido, a jovem, que tem 22 anos e é estudante de Direito, segurou o suspeito para que não fugisse e solicitou ajuda. Ela diz ter sido questionada excessivamente pelos funcionários da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). “Você viu mesmo isso?”, “Ele estava mesmo com o pênis pra fora?”, “Você tem provas do que viu?”, “Ele está dizendo que são gotas de chuva!”, teriam sido comentários ouvidos pela estudante.

A passageira relata também ter sido mal atendida na Delegacia da Mulher, para onde foi encaminhada. "Lá não tive nenhum respaldo psicológico, não me senti acolhida, escutada e muito menos segura".

O fato foi registrado pela CPTM como tentativa de assédio, segundo o G1. O órgão informou por nota que "o agressor foi detido e encaminhado para a 3ª. DDM (Delegacia de Defesa da Mulher), onde foi preso em flagrante. A CPTM vai apurar internamente e, caso seja constatado que houve negligencia, tomará as medidas cabíveis".

 

As estações da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) vacinarão contra febre amarela esta semana. As estações são: Brás, Tatuapé, Corinthians-Itaquera, Dom Bosco e José Bonifácio, Guaianases, São Miguel, Jardim Helena-Vila Mara, Itaim Paulista e Jardim Romano, Pirituba, Piqueri e Tamanduateí.

As pessoas que pretendem viajar no carnaval deverão se vacinar dez dias antes da viagem, já que a imunização demora dez dias para fazer efeito. A vacina é indicada para pessoas a partir de nove meses de idade. Portadores de HVI ou  transplantados deverão consultar o médico para saber se é seguro tomar a vacina.

##RECOMENDA##

Gestantes, mulheres amamentando crianças com até seis meses de idade e imunodeprimidos como pacientes em tratamento quimioterápico, radioterápico ou com corticoides em doses elevadas não poderão se vacinar.

 

 

Veja onde e quando se vacinar

 

Estação Brás (linhas 10-Turquesa, 11-Coral e 12-Safira)

Data: de segunda (18/2) a sexta-feira (22/2)

Horário: das 11h às 16h

 

Estação Tatuapé (Linha 12-Safira)

Data: de segunda (18/2) a sexta-feira (22/2)

Horário: das 11h às 16h

 

Estações Corinthians-Itaquera, Dom Bosco e José Bonifácio (Linha 11-Coral)

Data: segunda (18/2), quarta (20/2) e sexta-feira (22/2)

Horário: das 16h às 20h30

 

Estação Guaianases (Linha 11-Coral)

Data: segunda (18/2), quarta (20/2) e sexta-feira (22/2)

Horário: das 10h às 15h

 

Estações São Miguel Paulista, Jardim Helena-Vila Mara, Itaim Paulista e Jardim Romano (Linha 12-Safira)

Data: segunda (18/2), quarta (20/2) e sexta-feira (22/2)

Horário: das 16h às 20h30

 

Estação Pirituba (Linha 7-Rubi)

Data: terça-feira (19/2)

Horário: das 10h às 15h

 

Estação Piqueri (Linha 7-Rubi)

Data: terça-feira (19/2)

Horário: das 10h às 15h30

 

Estação Tamanduateí (Linha 10-Turquesa) 

Data: quarta-feira (20/2)

Horário: das 11h às 16h

 

Uma mulher morreu ao andar sobre os trilhos da linha 7-Rubi da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), em São Paulo. Segundo a companhia que gerencia o sistema ferroviário, a vítima caminhava sobre a via férrea entre as estações Água Branca e Lapa, Zona Oeste da capital.

A empresa disse que chamou o resgate, mas a mulher morreu no local.

##RECOMENDA##

A CPTM reitera que, pelo Decreto Federal 1.832, de 04/03/1996, o acesso à faixa ferroviária por pedestres é ilegal.

Um casal foi atropelado por um trem na Linha 7 - Rubi da CPTM, na Grande São Paulo. Segundo a companhia, o homem e a mulher andavam na linha férrea entre as estações Baltazar Fidélis e Francisco Morato quando foram atingidos pelo trem.

Eles sofreram ferimentos e foram socorridos pelo Corpo de Bombeiros e encaminhados ao pronto socorro de Francisco Morato.

##RECOMENDA##

A assessoria de imprensa da CPTM afirmou em nota que o acesso de pedestres à faixa ferroviária é proibido e põe em risco a segurança pessoal e do sistema ferroviário. "A Companhia apela, por meio de campanhas, avisos sonoros, placas informativas e trabalhos junto às comunidades, para que as pessoas não andem pela via, prática proibida de acordo com a NTS (Norma Geral de Transporte, Tráfego e Segurança), amparada pelo Decreto Federal 1.832, de 04/03/1996. Esse caso pode ser usado pelos veículos de imprensa para ajudar no difícil processo de conscientização da população sobre os riscos de caminhar sobre a via férrea", diz o comunicado.

A Estação Engenheiro Goulart, que atende as Linhas 12-Safira e 13-Jade da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), em São Paulo, oferecerá vacina contra a febre amarela a partir de hoje (7) até o próximo dia 12, das 9h às 12h e das 14h às 17h.

Para se vacinar é necessário apresentar um documento de identificação e, se houver caderneta de vacinação atualizada. Entre os sintomas da febre amarela estão: febre, calafrios, dor de cabeça intensa, dores nas costas e no corpo, náuseas e vômito, fadiga e fraqueza.

##RECOMENDA##

 

A circulação dos Trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), de São Paulo, será alterada neste final de semana (5 e 6) devido a obras de modernização em suas linhas. Por isso, os trens funcionarão com maiores intervalos entre os trechos e horários específicos. Confira abaixo a programação:

Extensão da Linha 7-Rubi (Francisco Morato a Jundiaí)

##RECOMENDA##

Domingo: das 6h às 22h, haverá serviços de instalação do sistema de proteção contra descargas atmosféricas, na Estação Jundiaí. O intervalo médio entre os trens será de 35 minutos entre as estações Francisco Morato e Jundiaí.

Linha 9-Esmeralda (Grajaú – Osasco)

Sábado:  das 20h até o fim da operação comercial, devido às intervenções nos equipamentos de via permanente entre as estações Granja Julieta e Morumbi, o intervalo médio entre os trens será de 20 minutos em toda a linha.

Domingo:  das 4h à meia-noite, os trabalhos estarão concentrados no sistema de rede aérea entre as estações Santo Amaro e Jurubatuba. 8h às 19h, os serviços nos equipamentos de via permanente serão retomados entre as estações Granja Julieta e Morumbi. O intervalo médio entre os trens será de 22 minutos em toda a linha.

Linha 11-Coral (Luz – Guaianases)

Domingo: das 4h à meia-noite, haverá obras de modernização no sistema de rede aérea entre as estações Corinthians-Itaquera e Guaianases. O intervalo médio entre os trens será de 15 minutos de Luz a Brás e de 30 minutos de Brás a Guaianases.

Extensão da Linha 11-Coral (Guaianases – Estudantes)

Domingo: das 4h à meia-noite, por conta das intervenções no trecho do Expresso Leste, o intervalo médio entre os trens será adequado para 22 minutos entre as estações Guaianases e Estudantes.

Linha 12-Safira (Brás – Calmon Viana)

Sábado:  das 20h até o fim da operação comercial, em decorrência de serviços na Linha 13-Jade, no trecho entre Engenheiro Goulart e USP-Leste, o intervalo médio entre os trens será de 25 minutos em toda a linha.

Domingo: das 4h à meia-noite, além das intervenções da Linha 13-Jade entre Engenheiro Goulart e USP-Leste, também haverá obras de modernização nos equipamentos de via permanente entre as estações Engenheiro Manoel Feio e Aracaré. O intervalo médio dos trens será de 35 minutos em toda linha.

O preço das passagens dos trens do Metrô e da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) terá um aumento de 7,5% a partir do próximo dia 13, passando de R$ 4 para R$ 4,30. A integração, entre trem e ônibus, subirá de R$ 6,96 para R$ 7,48.

De acordo com a Secretaria dos Transportes Metropolitanos, o aumento é baseado na inflação acumulada em 2018, que reflete também no incremento dos custos operacionais e de recursos humanos das empresas de transporte público.

##RECOMENDA##

Os passageiros que carregarem o bilhete único mensal ou 24 horas até o dia 12 de janeiro poderão viajar com o valor da tarifa antiga, R$ 4, até o crédito do bilhete se esgotar.

O preço do bilhete mensal para trens subirá de R$ 194,30 para R$ 208,90 (comum, válido somente para Metrô e CPTM) e de R$ 307 para R$ 323,80 (integrado, usado com trilhos + ônibus). Já o Bilhete 24 horas subirá de R$ 15,30 para R$ 16,40 na modalidade comum e de R$ 20,50 para R$ 21,60 na modalidade integrada.

Ainda segundo a secretaria, as gratuidades para idosos, estudantes, portadores de necessidades especiais e cidadãos desempregados serão mantidas.

A pose varia: braços abertos, sinal de positivo, mão na cabeça, braços cruzados, de pé, sentado, encostado na parede, abraçado no pai, sorrindo ou com cara séria. Em comum, todas as imagens trazem Renan Silva, de 6 anos, em uma estação da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Em três semanas, o menino visitou todas as 94 estações, que somam mais de 273 quilômetros de trilhos em 23 municípios.

As viagens são sempre acompanhadas do pai, o motorista Reginaldo Silva, de 38 anos, principal incentivador do hobby. Como o progenitor, o menino gosta das estações antigas, como a Jundiaí, embora a preferida seja Aracaré, em Itaquaquecetuba. O motivo? Os cães "fofinhos" que ficam no local, com ares de interior. "Só correm quando o trem vai embora."

##RECOMENDA##

Renan se interessa também pelas locomotivas de passageiros, mas tem um apreço especial pelas de carga. "Amo, amo, amo trem, gosto até do barulho, dos antigos e dos novinhos."

"Ele começou a andar (de trem) quando tinha 2 anos e meio, nem entendia", conta Reginaldo. Hoje, o menino tem dois brinquedos ferroviários, mas o desejo do pai é o mesmo: comprar um ferrorama, o que não deve ocorrer por enquanto. "É muito caro, e a grana está curta. Vou tentar empurrar um pouco mais, para depois das festas." Enquanto o ferrorama não vem, o jeito foi levar o garoto para ver a passagem das duas locomotivas históricas do projeto "Natal nos Trilhos". Os veículos com iluminação natalina passaram por 25 estações paulistas durante a última semana

Reginaldo começou a andar de trem também na infância. Diariamente, ele saía da Estação Calmon Viana, em Poá, todos os dias, e seguia até a casa da avó, perto da Estação Artur Alvim, na zona leste, enquanto sua mãe seguia em direção ao Brás, no centro expandido. "Por isso, criei esse vínculo com trens", lembra. "No início, era só um meio de transporte, daí começou a virar hobby."

O motorista conta que se reaproximou da temática ferroviária em 2011, após a morte da mãe, Romilda. "Entrei na era digital, criei um Facebook e vi lá um grupo de ferrovia, com fotos de arquivo, aquilo começou a fazer uma espécie de flashback na minha mente. Pensei: 'Caramba, eu andava nesses trens com a minha mãe'."

A partir disso, começou a aprender sobre as séries e anos de fabricação das locomotivas e a, paulatinamente, visitar algumas estações. Em Jundiaí, viu alguns trens que estavam em operação três décadas atrás. A estação é uma das 11 da CPTM que são tombadas em nível estadual, sendo datada do século 19. "Foi uma emoção muito grande."

Depois disso, começou a procurar locais e datas e identificar as séries mais antigas, como Jundiaí e Itaim Paulista, no extremo leste paulistano. Tempos atrás, o trem saído de Jundiaí estragou e todos os passageiros tiveram de caminhar até a Estação Várzea Paulista, também da Linha 7-Rubi. Enquanto os demais estavam insatisfeitos, Reginaldo aproveitou a experiência. "Estava um sol, mas, para mim, foi o máximo estar pertinho do trem, andar nos trilhos", conta.

Na CPTM, motoristas e outros funcionários já conhecem pai e filho. Em algumas ocasiões, eles chegaram a visitar e fazer registros nas cabines. Embora 90% dos passeios sejam entre os dois, eventualmente eles ganham a companhia da matriarca, a empregada doméstica Maisa da Silva, de 42 anos.

Roteiro

As visitas com o filho foram esparsas durante um ano e meio, mas, após Reginaldo ter o celular roubado, com todas as fotos, a dupla fez a maratona de visitar 94 estações em três semanas. Em geral, os passeios ocorrem cerca de duas vezes por mês em um roteiro preestabelecido, que também inclui atrações locais. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) de São Paulo promove campanha de vacinação contra a febre amarela neste fim de ano.

A Estação Brás (Linha 10-Turquesa, 11-Coral e 12-Safira) receberá a ação hoje (20), 21 e 28, no Espaço Cultural, das 14h às 18. A Estação da Luz (Linhas 7-Rubi e 11-Coral) receberá a ação dos dias 21 a 28 de dezembro, das 9h às 16h.

##RECOMENDA##

Já a Estação Engenheiro Goulart, que atende as Linhas 12-Safira e 13-Jade, oferecerá a vacina hoje (20), 26, 27 e 28, das 9h às 12h e das 14h às 17h. As Estações Itaim Paulista e Jardim Romano (Linha 12-Coral), receberão a ação nesta sexta-feira (21). No Jardim Romano, a vacinação será das 10h às 15h. E em Itaim, a vacinação será das 17h às 21h.

A Estação Corinthians – Itaquera (Linha 11-Coral) terá a campanha no dia 28 de dezembro, das 9h às 15. Para se vacinar, o usuário precisa apresentar um documento de identificação, e se houver, uma caderneta de vacinação atualizada.

A febre amarela é uma doença infecciosa, transmitida através da picada de mosquitos. Os principais sintomas são: início súbito de febre, calafrios, dor de cabeça intensa, dores nas costas e no corpo, náuseas e vômito, fadiga e fraqueza.

Serviço

Campanha de Vacinação contra a Febre Amarela

Estação Brás (Linha 10-Turquesa, 11-Coral e 12-Safira)

Datas: 20, 21 e 28 de dezembro

Horário: das 14h às 18h

Estação Luz (Linha 7-Rubi e 11-Coral)

Datas: 21 e 28 de dezembro

Horário: das 9h às 16h

Estação Corinthians – Itaquera (Linha 11-Coral)

Data: 28 de dezembro

Horário: das 9h às 15h

Estação Engenheiro Goulart (Linha 12-Safira e 13-Jade)

Datas: 20, 26, 27 e 28 de dezembro

Horário: das 9h às 12h e das 14h às 17h

Estação Itaim Paulista (Linha 12-Safira)

Data: 21 de dezembro

Horário: 17h às 21h

Estação Jardim Romano (Linha 12-Safira

Data: 21 de dezembro

Horário: das 10h às 15h

Grátis para usuários

As estações da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), em São Paulo, oferecerão vacinação contra a febre amarela. Hoje (13), a ação acontece na Estação Pirituba, na Linha 7-Rubi, até às 17h. Já no dia 19, a campanha ocorre nas estações da Linha 11-Coral, das 10h às 15.

Na Estação Comendador Ermelino, da Linha 12-Safira, a campanha irá até 21 de janeiro de 2019, das 9h às 20h. Para receber a vacina, é necessário levar um documento de identificação e, se houver, a caderneta de vacinação atualizada.

##RECOMENDA##

A febre amarela é uma doença infecciosa, transmitida através da picada de mosquitos contaminados com o vírus. Entre os principais sintomas da doença estão febre, calafrios, dores musculares e de cabeça, fadiga, náuseas e vômitos. A vacina é o principal meio de prevenção.

Serviço:

Campanha de Vacinação contra a Febre Amarela

Estação Comendador Ermelino (Linha 12-Safira)

Data: de 12/12 a 31/01/2019

Horário: das 9h às 20h

Estação Pirituba (Linha 7-Rubi)

Data: 13/12

Horário: das 9h às 17h

Estação Guaianazes (Linha 11-Coral)

Data: 19/12

Horário: das 10h às 15h

As queixas por atraso nos trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e Metrô de São Paulo tiveram um aumento de 25% de janeiro a outubro deste ano em comparação com a mesma época do ano passado.

Em um ano, o número de reclamações subiu de 384 para 479, de acordo com os dados do SMS-Denúncias, serviço para recebimentos de informações de passageiros via mensagem de celular.

##RECOMENDA##

A CPTM registrou 357 reclamações por atraso entre janeiro e outubro deste ano, uma alta de 35% em comparação as 264 queixas do ano passado. O Metrô registrou um crescimento de 2% no mesmo período, de 120 para 122 relatos.

Em comunicado, a CPTM afirmou que "o aumento no número de usuários impactou no tempo de embarque e desembarque nos horários de pico e no número de reclamações. Entre janeiro e outubro de 2018, foram transportados 720.236.355 usuários - um crescimento de 4,7% em relação ao mesmo período do ano passado".

Já o Metrô informou que "sobre as reclamações de atrasos ou anormalidades detectadas via SMS em 2017 e 2018, em torno de 120 ou 122, esses valores só reforçam o reconhecimento e a percepção extremamente positiva do usuário sobre a qualidade e agilidade do sistema, já que representa 0,000012% dos mais de 1 bilhão de passageiros transportados por ano pelo Metrô".

A Power Segurança e Vigilância deverá indenizar um funcionário em R$ 30 mil por obrigá-lo a remover cadáveres e vítimas de acidentes nos trilhos da Companhia Paulista de Trens Urbanos (CPTM). A determinação foi proferida por unanimidade pela 7ª turma do Tribunal Superior do Trabalho (TST).

O caso chegou à alta corte trabalhista após o Tribunal Regional do Trabalho cassar a condenação em primeira instância, que havia fixado indenização em R$ 200 mil. Segundo os desembargadores paulistas, o segurança não demonstrou dano moral indenizável.

##RECOMENDA##

Nos autos, o funcionário relata que trabalhava em um posto da CPTM como integrante do Grupo de Apoio Móvel que presta atendimento às vítimas de mal súbito. No entanto, o segurança diz que também era obrigado a recolher e mover cadáveres mutilados de vítimas de acidentes nos trilhos, assim como auxiliar vítimas ainda vivas.

Segundo a defesa do segurança, ele era obrigado a 'manusear pedações de carne humana, destroços, sem qualquer treinamento específico, desvirtuando assim a função para a qual foi contratado'.

Os advogados do segurança alegaram ainda que ele não recebeu orientação psicológica para lidar com traumas vivenciados diariamente, em especial nos casos em que não há óbito imediatamente, 'fazendo com o que o vigilante presenciasse a dor e a agonia' das vítimas.

A Power Segurança afirma que a remoção dos corpos não era de responsabilidade do vigilante e que sua competência era apenas relatar o ocorrido e esperar pela chegada das autoridades competentes.

O ministro Vieira de Mello Filho, relator do caso no TST, argumentou que apesar da desobstrução da via seja lícita, a empresa comete abuso ao exigir que o funcionário recolha os corpos sem o devido treinamento físico e psicológico. Além disso, por algumas mortes serem resultado de suicídios ou homicídios, a ação do segurança poderia comprometer as investigações.

"É nesse último aspecto que se insere uma grave potencial implicação ao reclamante ao manusear pedaços de corpos dilacerados nas linhas férreas, porquanto pode lhe ser imputado o crime de fraude processual, tipificado no art. 347 do Código Penal, com pena de detenção, de três meses a dois anos, e multa", afirma. "Inegável, pois, que o trabalhador submetido às circunstâncias postas pode ser acusado de ter modificado a cena de um crime, causando-lhe transtornos para além dos psíquicos."

Segundo o ministro, nesta situação, o 'abuso do empregador adquire contornos mais nítidos'

"É certo que a empresa age com culpa quando não adota procedimentos de trabalho adequados e deixa de observar as normas de medicina e segurança laborais ou quando não proporciona as condições para o labor em um ambiente saudável", afirmou Vieira Filho.

O ministro condenou a Power Segurança ao pagamento de R$ 30 mil em indenização por danos morais ao funcionário, decisão que foi aceita unanimemente pela 7ª turma da Corte.

COM A PALAVRA, A POWER SEGURANÇA E VIGILÂNCIA

A reportagem tentou contato com a assessoria da Power Segurança e Vigilância, mas não obteve resposta. O espaço está aberto para manifestações.

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando