Tópicos | CEO

O CEO do Twitter, Jack Dorsey, recebeu em 2018 um salário simbólico de um dólar e 40 centavos para demonstrar sua "confiança" no potencial da empresa, de acordo com documentos financeiros.

"Como prova de seu compromisso e confiança no potencial de criação de valor a longo prazo do Twitter, nosso CEO Jack Dorsey renunciou a suas compensações e vantagens para os anos de 2015, 2016, 2017 e também em 2018, exceto um salário de 1,40 dólar", afirma a empresa nos documentos financeiros publicados pela SEC (Securities and Exchange Commission), a comissão que supervisiona a Bolsa americana.

##RECOMENDA##

O valor é uma referência aos 140 caracteres que até 2017 eram o limite máximo permitidos em um tuite. 

Dorsey, um dos cofundadores de Twitter, tem quase 18 milhões de ações da empresa (2,34% do capital), segundo os documentos financeiros da rede social. Ele ocupa o 343º lugar na lista de pessoas mais ricas do mundo da revista Forbes, com uma fortuna avaliada em 5,1 bilhões de dólares.

O diretor executivo da Warner Bros, Kevin Tsujihara, alvo há semanas de boatos sobre um romance com uma jovem atriz britânica que teria ajudado a conseguir trabalho, renunciará ao cargo, informou nesta segunda-feira (18) o grupo WarnerMedia.

"É do maior interesse da WarnerMedia, da Warner Bros., dos nossos funcionários e dos acionistas que Kevin renuncie como CEO da Warner Bros", escreveu o diretor geral da WarnerMedia, John Stankey.

##RECOMENDA##

"Kevin reconhece que seus erros são incompatíveis com as expectativas de liderança da companhia e podem afetar sua capacidade de desenvolvimento no futuro", declarou Stankey, sem citar diretamente o escândalo de sua suposta relação com a atriz Charlotte Kirk.

A mídia americana afirmou recentemente que Tsujihara, de 54 anos, e Kirk, de 26, começaram um romance em 2013. Segundo eles, o chefe da Warner Studios tentou usar sua influência para conseguir papéis para a atriz.

No entanto, não teria sido muito bem sucedido, já que Kirk aparece apenas em dois filmes produzidos pela Warner Bros, "Como Ser Solteira" (2016) e "Oito Mulheres e Um Segredo" (2018), em ambos os casos em papéis pequenos.

Os advogados de Tsujihara negaram formalmente uma intervenção da parte dele nas escalações de elenco desses filmes. As acusações são alvo de uma investigação interna da Warner, que ainda não anunciou a substituição de Tsujihara.

O CEO havia acabado de receber novas responsabilidades após uma grande reorganização do antigo conglomerado Time Warner, adquirido pela gigante de telecomunicações AT&T e rebatizada de WarnerMedia.

O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, afirmou que não pensa em renunciar ao cargo, apesar dos problemas sofridos pela rede social nos últimos meses. "Este não é o plano", afirmou Zuckerberg em uma entrevista para a CNN Business ao ser questionado se deixaria o comando da empresa.

O executivo também defendeu a número 2 da rede social, Sheryl Sandberg, muito criticada por sua gestão das crises que afetaram o gigante da internet. "Sheryl é uma parte realmente importante desta empresa e está liderando muitos esforços em muitas das grandes questões que temos", disse.

##RECOMENDA##

Nos últimos meses o Facebook foi acusado de não ter impedido a interferência russa através de sua plataforma durante as eleições americanas de 2016. Também se viu envolvido no caso Cambridge Analytica, no qual os dados do usuário da rede social foram utilizados para ajudar o então candidato Donald Trump. Além disso, uma falha de segurança expôs os dados privados de milhões de usuários.

O jornal New York Times informou esta semana que o Facebook não revelou tudo o que sabia sobre a interferência russa e que contratou uma empresa de comunicação para divulgar informações negativas sobre outras companhias do Silicon Valley para desviar a atenção.

"Muitas coisas que estavam neste artigo, nós falamos antes com os repórteres e afirmamos a eles que de tudo o que vimos, aquilo não era verdade e eles escolheram publicar mesmo assim", declarou Zuckerberg.

Depois da saída do CEO Kevin Systrom e do diretor de tecnologia Mike Krieger, ambos cofundadores, o Instagram anunciou um novo CEO - Adam Mosseri. Ele é um veterano do Facebook que está sob as asas de Mark Zuckerberg há mais de uma década. Familiarizado com a missão da empresa, ele ajudará a orientar o Instagram na direção que o Facebook quer.

Mosseri, de acordo com seu perfil no LinkedIn, juntou-se ao Facebook como designer de produtos em julho de 2008, ganhando cargos cada vez mais altos ao longo dos anos. Em maio de 2017, ele saiu do posto de vice-presidente de de gerenciamento de produtos no Facebook e passou a chefiar uma equipe no Instagram.

##RECOMENDA##

Ele foi foi encarregado de supervisionar o produto, o crescimento e a análise no Instagram. Systrom e Krieger anunciaram a nomeação no blog oficial da rede social. No post, a dupla disse que, na sua ausência, eles esperam que o Instagram mantenha a comunidade na frente e no centro de tudo que faz.

"Acreditamos que Adam será fiel a esses valores e que o Instagram continuará a prosperar", acrescentaram. Systrom e Krieger supostamente decidiram deixar o Instagram devido ao crescente envolvimento do Facebook nas atividades do dia-a-dia do Instagram, especificamente pelo CEO do Facebook, Mark Zuckerberg.

A saída dos cofundadores do aplicativo de compartilhamento de fotos foi anunciada em 24 de setembro. O Facebook comprou o Instagram por US$ 1 bilhão em 2012, embora, atualmente, o valor do aplicativo de fotos seja estimado em mais de US$ 100 bilhões.

LeiaJá também

--> Cofundador do WhatsApp revela por que deixou o Facebook

A Polícia Federal prendeu o CEO da General Eletric (GE) para a América Latina, Daurio Speranzini Jr., e o executivo da Philips Frederik Knudsen, durante a Operação Ressonância, desdobramento da Fratura Exposta e deflagrada na manhã desta quarta-feira (4).

A GE informou que "as alegações são referentes ao período em que o executivo [Speranzini] atuou na liderança de outra empresa [a Philips]". Por sua vez, a Philips ressaltou que ainda não teve acesso ao processo, mas que colaborará com as investigações.

##RECOMENDA##

Entre os presos também está o empresário Miguel Iskin, que foi solto pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes em dezembro de 2017.

Os agentes cumpriram 22 mandados de prisão em São Paulo e no Rio, além de mandados de busca e apreensão no apartamento do ex-secretário estadual de Saúde do Rio de Janeiro Sérgio Cortês.

A investigação envolve 37 empresas e crimes de formação de cartel, corrupção, fraude em licitações, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

A operação busca desarticular organização voltada para o fornecimento de equipamentos médicos e materiais hospitalares para a Secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro e para o Instituto Nacional de Traumatologia (Into).

Cálculos do Ministério Público Federal apontam para desvios que chegam a R$ 300 milhões entre 2016 e 2017.

Da Ansa

O CEO da Intel, Brian Krzanich, anunciou a saída do cargo após uma investigação interna descobrir que ele manteve um relacionamento com uma funcionária da empresa no passado. A informação foi divulgada no The Wall Street Journal. Krzanich também deixou o conselho da companhia. O diretor financeiro Robert Swan assumirá a posição interinamente.

A Intel concluiu que houve violação da sua política que impede relacionamentos com funcionários, aplicada a todos os gerentes, e convidou o executivo a renunciar ao cargo. Não está claro com quem Krzanich, de 58 anos, teve envolvimento.

##RECOMENDA##

Segundo a CNBC, a remuneração total da Krzanich chegou a US$ 21 milhões no ano passado, e a empresa também pagou pelo transporte e segurança residencial dele.

Krzanich foi nomeado CEO e eleito para o conselho em maio de 2013, de acordo com um resumo de sua biografia no site da Intel. Antes disso, ele atuou como vice-presidente executivo e diretor de operações. Ele ingressou na Intel em 1982.

LeiaJá também

--> Robôs já substituem motoboys e fazem entregas nos EUA

A Sony promoverá Kenichiro Yoshida ao cargo de diretor executivo, recompensando seu chefe de finanças por ajudar a restaurar os ganhos e o balanço da empresa de eletrônicos japonesa. Kazuo Hirai, que ocupa a vaga atualmente, vai demitir-se para se tornar presidente da empresa em Tóquio. As mudanças entrarão em vigor em 1º de abril.

A mudança no comando, embora uma grande surpresa, deve ser bem recebida pelos investidores. Antes líder do mercado de eletrônicos, a Sony perdeu terreno para companhias como a Apple no quesito inovação depois do lançamento do iPod em 2001 e do iPhone em 2007.

##RECOMENDA##

Yoshida, de 58 anos, já possui 30 deles trabalhados da Sony. O executivo passou grande parte de sua carreira fora das principais operações eletrônicas da empresa, atuando em países como os EUA.

Ele se tornou vice-diretor financeiro em dezembro de 2013. No ano seguinte, Yoshida supervisionou a venda do negócio de laptops Vaio e foi nomeado para o cargo de CFO, onde tomou a difícil decisão de reduzir e reestruturar a divisão de telefonia móvel da empresa.

LeiaJá também

--> Apple vende menos iPhones, mas registra receita recorde

A Apple ganhou rios de dinheiro em 2017, e o bom desempenho das vendas do iPhone é o culpado. É por isso que o CEO Tim Cook recebeu uma compensação adequada. O manda-chuva da Apple recebeu um bônus 74% maior neste fim de ano, em comparação ao mesmo período de 2016. Além disso, devido a sua importância, ele só poderá viajar em jatos particulares.

A informação vem do último registro regulatório da Apple publicado na comissão de valores mobiliários dos EUA, repercutido pela Bloomberg. O documento foi arquivado antes da reunião anual de acionistas da empresa, que será realizada no dia 13 de fevereiro no Steve Jobs Theatre, em Cupertino, na Califórnia (EUA).

##RECOMENDA##

O bônus de Tim Cook totalizou US$ 9,33 milhões para o ano fiscal que termina em 30 de setembro. Além disso, ele recebeu US$ 3,06 milhões em salário, que se juntam a um prêmio patrimonial de ações de US$ 89,2 milhões, elevando seu pagamento total de 2017 para US$ 102 milhões.

Achou pouco? Pois saiba que por causa desse bom desempenho Tim Cook foi orientado pela Apple a parar de utilizar voos comerciais para se deslocar. É por isso que ele tem um jato particular à disposição para viagens de negócios e pessoais. A política foi implementada em 2017 para garantir a segurança do executivo.

O presidente-executivo da Uber Technologies Inc, Dara Khosrowshahi, visitará o Brasil na próxima segunda-feira (30), informou a empresa. A visita ocorre em um momento em que o Senado Federal se aproxima da votação de regulamentação que ameaça o modelo de negócios da empresa norte-americana no país. As informações são da Reuters.

O executivo vai visitar São Paulo, a cidade que mais realiza viagens no aplicativo, e Brasília. Segundo informações obtidas pelo UOL, o Uber possui mais de 500 mil motoristas cadastrados no Brasil. Destes, pelo menos 100 mil atuam na capital paulista. Dara Khosrowshahi assumiu o comando da empresa em agosto.

##RECOMENDA##

Se o texto do PL 28/2017 for aprovado na íntegra, o Uber considera que ficaria inviável permanecer no país. A empresa revelou esta semana que pagou quase R$ 500 milhões em impostos no Brasil este ano. Presente em solo nacional desde 2014, o Uber diz já ter realizado mais de 530 milhões de viagens por aqui, onde possui cerca de 17 milhões de usuários.

LeiaJá também

--> Uber cria cidade falsa para treinar carros sem motorista

--> Uber lança cartão de crédito com desconto em viagens

--> Uber tem 1ª queda no número de passageiros da história

A CEO Marissa Mayer perderá o cargo executivo mais alto do Yahoo, assim que a empresa de internet for comprada pela Verizon. Em documento divulgado nesta segunda-feira (13), a companhia informa que ela receberá um pacote de rescisão no valor de cerca de US$ 23 milhões, caso seja demitida sem justa causa.

Em janeiro, o Yahoo anunciou que Marissa Mayer deixaria o conselho da empresa após a venda. O acordo de US$ 4,48 bilhões deverá ser concluído no segundo trimestre deste ano.

##RECOMENDA##

Em julho do ano passado, a Verizon anunciou a aquisição da maior parte do negócio operacional do Yahoo, que consiste nos portais de internet e serviços conectados. A Verizon, no entanto, reduziu a oferta em US$ 350 milhões, após o Yahoo divulgar que hackers roubaram dados de milhões de clientes.

Uma investigação sobre as violações de dados descobriu que os executivos do Yahoo não investigavam adequadamente os ataques. Como resultado, o conselheiro geral do Yahoo, Ronald Bell, renunciou, e Mayer não recebeu seu bônus de 2016 em dinheiro, que era de até US$ 2 milhões.

Mayer também voluntariamente desistiu de seu bônus de 2017. Não está claro se ela permanecerá no Yahoo depois que ela deixar o cargo de CEO, que exerce desde 2012. Formada na Universidade de Stanford (EUA), Marissa atuou no Google por 13 anos antes de chefiar o Yahoo.

O criador do Facebook, Mark Zuckerberg, e sua esposa Priscilla Chan estão esperando uma segunda menina, anunciou o executivo em uma postagem em seu perfil nesta quinta-feira (9). Eles já têm uma filha de um ano de idade, Max, que foi concebida após vários abortos.

"Após nossa experiência difícil com o nascimento de Max, não estávamos certos do que esperar ou se até mesmo conseguiríamos ter outro filho. Quando Priscilla e eu descobrimos que ela estava grávida de novo, nosso primeiro desejo foi que a criança tivesse saúde", informou.

##RECOMENDA##

"Meu próximo desejo foi que ela fosse uma garota. Não consigo pensar em um presente maior do que ter uma irmã e estou muito feliz por Max e nossa nova filha terem uma a outra", disse Zuckerberg em sua postagem.

Junto de sua mensagem, o executivo postou várias fotos suas e de sua esposa com as irmãs do casal. "Elas não eram apenas minhas irmãs, mas algumas de minhas melhores amigas. Elas escreveram livros, se superaram em desempenho, música, esportes, culinária e em suas carreiras. Elas me mostraram como competir e ainda assim rir junto depois", complementou.

Zuckerberg também aproveitou o momento para homenagear as mulheres. "Nós somos pessoas melhores por causa das mulheres fortes em nossas vidas – irmãs, mães e amigas. Mal podemos esperar para dar boas-vindas à nossa nova pequenina e fazer o nosso melhor para criar mais uma mulher forte", complementou.

O CEO da Google, Sundar Pichai, surpreendeu uma garota britânica de sete anos, respondendo pessoalmente a seu pedido de emprego escrito à mão. A pequena Chloe Bridgewater da cidade de Hereford, na Inglaterra, ficou tão fascinada com seu tablet e com a robótica que decidiu candidatar-se a uma vaga na gigante global de tecnologia.

"Querido chefe do Google, Meu nome é Chloe e quando eu crescer gostaria de trabalhar no Google", escreveu a menina. "Eu também quero trabalhar em uma fábrica de chocolates e nadar nas Olimpíadas", continuou a garota na carta.

##RECOMENDA##

Chloe também descreve a motivação para trabalhar na companhia. "Meu pai disse que eu posso sentar em pufes, descer no escorrega e andar de kart no trabalho no Google", completou. A carta chegou às mãos executivo de mais alto escalão da companhia, Sundar Pichai.

"Eu acho que se você continuar trabalhando duro e seguindo seus sonhos, você pode realizar tudo o que você definir a sua mente para - de trabalhar no Google até nadar nas Olimpíadas. Estou ansioso para receber o seu pedido de emprego quando você terminar a escola! Tudo de melhor para você e sua família", Pichai escreveu, em resposta.

A carta de Chloe foi compartilhada por seu pai Andy, que acredita que Chloe ainda não é capaz de entender a magnitude da resposta de Pichai. O pedido de emprego de Chloe desde então se tornou viral na internet. "Ela tem um grande espírito empreendedor. Desde pequena, ela sempre foi dita nos relatórios da escola como brilhante, esforçada e educada" disse, em entrevista à BBC.

LeiaJá também

--> Google supera Apple e se torna marca mais valiosa do mundo

A rede social Twitter suspendeu temporariamente, na noite desta terça-feira (22), a conta de seu cofundador e CEO, Jack Dorsey, devido a "um erro interno".

A conta @jack ficou desabilitada durante 15 minutos, impedindo que os internautas pudessem ler os tuítes de Dorsey.

##RECOMENDA##

O próprio Dorsey explicou em uma mensagem posterior ao restabelecimento do serviço que a interrupção foi "um erro interno".

"Instalando meu app twttr [ndlr]... outra vez (a suspensão foi um erro interno)", tuitou.

O departamento de comunicação do Twitter não respondeu à AFP sobre esse problema.

O incidente coincide com as dificuldades que a empresa atravessa para aumentar sua audiência e definir um modelo econômico, dez anos depois de sua fundação.

A companhia anunciou há um mês um plano de corte de 9% de postos de trabalho em nível mundial depois de um trimestre fiscal decepcionante, assim como a saída de seu chefe de operações, Adam Bain.

O ex-funcionário do Yahoo! Scott Ard abriu um processo contra a empresa após sua demissão alegando que foi dispensado por "discriminação" pelo fato de ser homem.

De acordo com Ard, desde que assumiu o comando da empresa, a CEO Marissa Mayer está prejudicando os homens com um sistema de avaliação que beneficiaria mulheres. "Ela [Mayer] faz uso de um sistema para acomodar preconceitos pessoais subjetivos na administração em detrimento dos trabalhadores do Yahoo! do sexo masculino", diz Ard em sua peça apresentada à Justiça de San Jose.

##RECOMENDA##

O diretor de arte trabalhou na empresa por três anos e meio e foi demitido no início de 2015 por "desempenho fraco". Ard alega que suas análises sempre foram muito bem recomendadas. Para seu lugar, foi escolhida a atual editora-chefe do portal, Megan Lieberman.

O ex-funcionário acusa Lieberman de rebaixar as avaliações de três homens - incluindo ele - de seu setor e de manter as pontuações de duas mulheres, fazendo com que elas fiquem "melhor avaliadas" no sistema de pontuação adotado pela empresa.

Ard ainda acusa a ex-chefe do departamento de marketing, Kathy Savitt, de promover "16 empregados do setor editorial para categoria sênior em aproximadamente 18 meses, sendo que 14 deles ou 87% eram mulheres".

Questionado pelo caso pelo site de tecnologia "Gizmodo", o Yahoo! respondeu que não pode comentar o processo na Justiça, mas que "o pedido não tem mérito".

"Com o apoio inabalável de nossa CEO, nós estamos focados na contratação de funcionários com formação ampla e variada. Como declaramos no passado, o processo de avaliação trimestral não é completamente justo, mas conseguiu melhorar nossa performance.

Nós acreditamos que esse sistema ajuda nosso time a se desenvolver e a realizar o melhor de seu trabalho", informou o Yahoo!.

Além disso, a empresa informou que a liderança das mulheres em cargos aumentou de 23% em 2014 para 24% em 2015, o que prova que Mayer não está fazendo nenhuma "caça" aos homens.

Essa é a segunda vez que o conglomerado é processado por algo do tipo. Em 2014, o ex-funcionário Gregory Anderson alegou que "as funcionárias recebem mais oportunidades de participar de programas de demissão voluntária e recebem mais tempo para procurar outro emprego enquanto os homens são sumariamente demitidos". Anderson perdeu a ação na Justiça. (ANSA)

O Papa Francisco se encontrou nesta sexta-feira (22) com o CEO da Apple, Tim Cook – uma semana após ter uma reunião com o ex-CEO do Google, Eric Schmidt. A tônica da conversa não foi revelada, mas ambos são ambientalistas engajados. As informações são do Business Insider.

O Papa já condenou a busca incessante por lucros acima de tudo e destacou a necessidade para que as empresas contribuam com a sociedade, enquanto a Apple se envolveu recentemente em uma investigação de fraude fiscal na Itália e precisou pagar 318 milhões de euros ao governo. 

##RECOMENDA##

Independente do assunto, o encontro foi rápido. O CEO da Apple e o pontífice passaram aproximadamente 15 minutos juntos, segundo a agenda do religioso. O Papa Francisco é conhecido por sua empatia quando se trata de tecnologia.

Ele foi o primeiro papa a utilizar o Twitter e já chegou a elogiar as redes sociais. "E-mails, mensagens de texto, redes sociais e chats podem ser formas de comunicação totalmente humanas", referiu o pontífice. O religioso já admitiu ser um desastrado quando se trata de tecnologia, mas reconhece que a internet pode ser usada para construir uma sociedade saudável e aberta.

A Apple anunciou nesta terça-feira (27) os resultados financeiros do quarto trimestre do ano fiscal de 2015, encerrado em 26 de setembro. A companhia apresentou uma receita trimestral de US$ 51,5 bilhões e lucro líquido de US$ 11,1 bilhões, impulsionado pelo lançamento dos novos iPhones 6s e 6s Plus.

LEIA MAIS

##RECOMENDA##

iPhone 6s chega ao Brasil em novembro por R$ 4 mil

Apple é a empresa mais admirada do Brasil

A maior empresa em valor de mercado no mundo vendeu mais de 48,05 milhões de iPhones no quarto trimestre de seu ano fiscal - um crescimento de 22,3% em relação ao mesmo período do ano passado. Analistas esperavam que a companhia comercializasse, em média, 48,72 milhões de iPhones, de acordo com uma pesquisa conduzida pela revista norte-americana Fortune.

Além disso, as vendas da Apple na China quase dobraram para US$ 12,5 bilhões, respondendo por quase 25% da receita total da empresa. Tim Cook, CEO da companhia, disse em comunicado que este foi o ano fiscal mais bem-sucedido da história da Apple. “Este contínuo sucesso é o resultado de nosso compromisso em fazer os melhores e mais inovadores produtos da terra”, ressaltou.

O presidente-executivo e cofundador do Twitter, Jack Dorsey, anunciou nesta sexta-feira (23) que vai doar um terço de suas ações para um fundo dos funcionários da empresa. As ações equivalem a 1% dos papéis negociados pelo Twitter na Bolsa de Nova York (EUA) e, até o fim de julho, o valor era estimado em US$ 197 milhões. Para Dorsey, que assumiu a presidência da companhia no início do mês, o principal objetivo da iniciativa é reinvestir o valor nas pessoas. Procurado, o Twitter não comentou o assunto.

LEIA MAIS

##RECOMENDA##

Jack Dorsey é efetivado como CEO do Twitter

A decisão pouco comum ocorre num momento em que Dorsey tenta recuperar a confiança de seus funcionários. Na última semana, ele anunciou um corte global de mais de 300 funcionários da empresa - cerca de 8% da força de trabalho do Twitter. "Prefiro ter uma parte menor em algo grande do que uma grande parte de algo pequeno", disse Dorsey sobre o assunto em sua conta na rede.

O corte de funcionários, bem como o anúncio da função Moments - que quer tornar o Twitter mais acessível a novos usuários - fazem parte do choque de gestão de Dorsey em seus primeiros dias no comando. Outra ação foi a contratação de Omid Kordestani, ex-chefe de negócios do Google, como presidente do conselho administrativo.

Intimidador

Em uma de suas primeiras entrevistas no cargo, Kordestani assumiu que tem dificuldades em entender o Twitter. "Sim, me parece que às vezes é intimidante e difícil de usar o Twitter", afirmou ao The Wall Street Journal.

"Esse é exatamente o problema que a companhia, Dorsey e eu estamos tentando resolver. Há muitos usuários que entram em contato com o serviço, mas talvez não achem que ele seja tão simples como deveria e não entendem como podem se expressar. Isso é uma grande oportunidade", afirmou.

Na entrevista, Kordestani disse que usa o Twitter, sobretudo, para buscar informações sobre esportes, alertas sobre terremotos e notícias. Ele anunciou sua nomeação para o conselho de administração do Twitter com um tuíte, o 9º publicado por ele desde a abertura de sua conta na rede social em 2010.

Kordestani afirma não estar preocupado com o fato de Dorsey também ocupar o cargo de CEO da startup de pagamentos eletrônicos Square. "Em razão do que vi nesta manhã, não tenho preocupações. Dorsey estava muito concentrado", disse o presidente do conselho do Twitter, após participar de uma reunião semanal com a equipe da empresa na última segunda.

Com cerca de 300 milhões de usuários ativos, o Twitter teve prejuízo US$ 299 milhões nos primeiro semestre. Após abrir capital em 2013, a empresa luta para mostrar a seus acionistas que pode ser lucrativa e corre atrás do mercado publicitário.

No entanto, a disputa com os gigantes Google e Facebook não é favorável. Segundo a consultoria eMarketer, Google e Facebook ficarão com 38,2% das verbas de publicidade digital gasta nos EUA em 2015. O Twitter terá apenas 5%. Outro problema da empresa é o ritmo crescimento de usuários, que está estagnado em cerca de 15% em 2015. 

Pouco depois de o presidente-executivo do Twitter anunciar que deixaria o cargo de CEO da empresa, o rapper norte-americano Snoop Dogg revelou que tem interesse em assumir o posto. O músico deixou claras suas intenções através da rede social. “'Estou pronto para liderar o Twitter!!”, escreveu em seu perfil. 

LEIA MAIS

##RECOMENDA##

CEO do Twitter, Dick Costolo, pede demissão

Por ora, a saída de Costolo marca o retorno de Jack Dorsey, cofundador do microblog ao posto inteiramente. Ele foi o primeiro CEO do Twitter, entre 2007 e 2008. Mesmo assim, Snoop Dogg continua a divulgar sua candidatura. Ele criou algumas hashtags para ver se a ideia vinga, como #ifSnoopWasTwitterCEO e #SnoopforCEO. O rapper possui 12 milhões de seguidores no microblog. 

Faltando apenas dois para participar da solenidade de inauguração da Fábrica da Jeepe em Goiana, Mata Norte do Estado, o governador Paulo Câmara (PSB) recebeu nesse domingo (26) das mãos do CEO da– Fiat Chrysler Automobiles, Sérgio Marchionne, um Jeep Renegade branco. O encontro ocorreu em um jantar no Palácio do Campo das Princesas, onde o representante da fábrica aproveitou para conhecer o prédio do Poder Executivo, restaurado recentemente. 

A entrega do carro, cedido ao Estado em regime de comodato, faz parte de uma série de eventos que marcam a inauguração do Polo Automotivo Jeep. A fábrica é a primeira a entrar em operação após a formação do grupo FCA, resultado da junção da Fiat com a Chrysler.

##RECOMENDA##

[@#galeria#@]

Empreendimento - Com investimento superior a R$ 7 bilhões, a planta Jeep tem capacidade instalada para produzir 250 mil veículos por ano. O primeiro modelo fabricado no local é o Jeep Renegade. O complexo abriga também um Parque de Fornecedores, com 16 empresas, e empregará até o fim do ano mais de 9 mil trabalhadores. 

O Polo Automotivo Jeep será oficialmente inaugurado nesta terça-feira (28), com a presença da presidente da República, Dilma Rousseff (PT), e do governador Paulo Câmara, além de outras autoridades.

O presidente-executivo da Apple, Tim Cook, 54, revelou que planeja doar toda sua fortuna, montante estimado em US$ 785 milhões, à caridade – após pagar pela faculdade de seu sobrinho de 10 anos de idade. As informações são da revista Fortune.

LEIA MAIS

##RECOMENDA##

Tim Cook conta em livro que doaria fígado a Steve Jobs

"Você deve ser a pedra no lago que cria as ondas de mudança", comentou Tim Cook. Ele não será o primeiro rico do segmento da tecnologia a tomar a iniciativa.

O bilionário Warren Buffett encabeça uma ação chamada Giving Pledge, que incentiva os ricos a doar ao menos parte do patrimônio a instituições de caridade. Bill Gates, Mark Zuckerberg e Larry Ellison estão entre os nomes envolvidos na ação.

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando