Tópicos | ABBA

Os maiores sucessos do ABBA ganham versão especial em "ABBA Experience In Concert", que chega ao Teatro Guararapes, no dia 6 de julho. O show com orquestra revive uma das bandas de maior sucesso na história da música pop e uma das grandes líderes da disco music, transformando o palco em uma discoteca dos anos 1970.

Protagonizado pelos atores/cantores Beatriz Castro (como Frida), Flavia Mengar (Agnetha), Tiago Prado (Björn) e Renato Milan (Benny), a montagem passeia por clássicos do conjunto sueco, como "Mamma Mia", "Dancing Queen" e "I Have a Dream".

##RECOMENDA##

Mais de 30 pessoas, entre corpo de baile e músicos da banda e orquestra, sob regência do maestro Vitor de Souza no palco. O figurino, composto por mais de 80 peças e trocado três vezes ao longo do espetáculo, é fiel: botas de couro, muito brilho e pedraria. Os ingressos estão à venda na bilheteria do teatro, lojas Ticketfolia (shoppings Plaza, Recife, Tacaruna, RioMar, Boa Vista) e no site Eventim.

Serviço:

ABBA Experience In Concert

6 de julho | 21h

Teatro Guararapes - Centro de Convenções de Pernambuco

Ingressos: R$ 144 (inteira) e R$ 72 (meia) - plateia especial / R$ 124 (inteira) e R$ 62 (meia) - plateia / R$ 94 (inteira) e R$ 47 (meia) - balcão

Informações: 3182-8020

*Da assessoria

Sucesso nos palcos de teatro do mundo inteiro, não demorou muito para que o musical "Mamma Mia", baseado nas canções do grupo ABBA, ganhasse sua versão cinematográfica. O longa de 2008 estreou com elenco de peso recheado de nomes como Meryl Streep, Colin Firth e Pierce Brosnan. Apesar do filme original não ter sido unanimidade entre público ou crítica, chega as telonas o segundo capítulo da história que, agora, conta com mais estrelas ainda. O EstreiaJá dessa semana apresenta uma review sobre a sequência e, claro, você descobre se esta conseguiu superar o contrariado filme antecessor.

A edição também destaca o lançamento de "O nome da Morte", filme nacional de ação dirigido por Henrique Goldman, do mediano "Jean Charles". Será que agora ele acertou a mão? Confira no comando de Rodrigo Rigaud, crítico de cinema e apresentador do EstreiaJá. O programa é uma produção do LeiaJá e é publicado todas as quintas. Assista completo dando play no vídeo abaixo. 

##RECOMENDA##

[@#video#@]       

A cantora americana Cher, que aparece na sequência do filme em homenagem a Abba "Mamma Mia!", anunciou nesta terça-feira (17) que lançará um álbum com versões de canções da lendária banda sueca.

Em entrevista no canal NBC para a divulgação do filme "Mamma Mia! Lá vamos nós de novo", que estreia esta semana, a cantora e atriz de 72 anos disse que a inspiração para o disco surgiu quando cantou uma das músicas mais emblemáticas do quarteto.

##RECOMENDA##

"Depois de interpretar a canção 'Fernando' achei que seria muito divertido fazer um disco com canções do Abba. E foi o que fiz", contou. O resultado, assegurou, será original.

"Não é o que você pensa quando pensa em Abba, porque fiz de outra maneira", disse, sem dar uma data de lançamento de seu novo trabalho.

O musical original "Mamma Mia!" e, posteriormente, o filme, passeiam por canções de Abba para contar a história de Sophie, que planeja seu casamento em uma ilha grega junto com sua mãe, Donna, enquanto tenta identificar quem é seu pai, com resultados cômicos.

Na sequência, Cher vive a mãe de Donna, novamente interpretada por Meryl Streep.

A produção chega pouco depois de Abba anunciar a gravação de duas novas canções, 35 anos após seu último single.

O grupo sueco ABBA anunciou nesta sexta-feira (27) que seus quatro membros vão se reunir para gravar duas novas canções depois de 35 anos separados. A banda, conhecida por hits como "Dancing Queen" e "Mamma Mia", já vendeu centenas de milhões de discos em todo o mundo.

"Nós quatro achamos que, depois de 35 anos, pode ser divertido unir forças de novo e entrar num estúdio de gravação. Então fizemos isso", afirmou o quarteto em um comunicado divulgado no Twitter.

##RECOMENDA##

Segundo o grupo, serão lançadas duas novas canções. Uma delas, com o nome 'I Still Have Faith in You', será apresentada em um programa especial para a TV em dezembro. "Podemos até ter amadurecido, mas a música é nova. E isso é bom", informou o ABBA.

O criador do ABBA, Björn Ulvaeus, disse que o programa de TV de duas horas, coproduzido pela NBC e pela BBC, terá uma apresentação com avatares gerados por computador. Para isso, a banda foi escaneada digitalmente para relembrar a época em que fez sua terceira e última turnê, em 1979.

O musical Mamma Mia!, que fez sucesso nos cinemas em 2018, teve sua continuação anunciada com um primeiro Trailer no final do ano passado, o que agitou bastante os fãs. Hoje a Universal liberou o segundo trailer que mostra mais alguns detalhes da trama e levanta uma polêmica sobre a possível morte da personagem Donna, interpretada brilhantemente pela atriz Meryl Streep.  

A história gira em torno do passado de Donna, que viveu muitas aventuras ao lado de suas amigas Tanya e Rosie, fez sucesso com o grupo "Donna & The Dinamo" e se envolveu com três homens em um curto espaço de tempo, e um deles se tornou o pai de Sophie. E o filme, que estreia dez anos após o original, mostra também a volta de Sophie à ilha onde se passou o primeiro filme e as suas descobertas, pelo que dá a entender no trailer, após a morte de Donna (Meryl Streep), quando ela "assume" o papel exercido por sua mãe.  

Além dos nomes do elenco original, como Colin Firth, Amanda Seyfried, Pierce Brosnan, Stellan Skarsgard, Julie Walters, Dominic Cooper e Christine Baranski, novos membros se juntam a equipe, como Andy Garcia, Lily James (que fará a jovem Donna) e Cher, que além de atuar estará cantando as músicas do ABBA. A direção é  Ol Parker, que está em seu terceiro longa como diretor .

E para entrar no clima do filme que chega aos cinemas de todo o mundo em 20 de julho, confira o novo trailer e deixe as suas impressões nos comentários:

O Teatro Rio Mar vai virar uma grande discoteca, no próximo sábado (2), com a apresentação do espetáculo ABBA Mamma Mia - The Tribute Show. A montagem argentinha é considerada uma das maiores homenagens feitas ao grupo sueco e, chega agora ao Brasil para uma turnê que, além do Recife, passará por Fortaleza e Rio Grande do Sul.

O show leva ao palco toda a personalidade do ABBA, em imagens e músicas que marcaram uma época. Líderes da disco music na década de 1970, os suecos fizeram história no segmento pop mundial e suas músicas reverberam a energia e colorido da discoteca até os dias de hoje. 

##RECOMENDA##

Confira este e muito mais eventos na Agenda LeiaJá.

Serviço

ABBA Mamma Mia - The Tribute Show

Sábado (2) | 21h

Teatro RioMar (Av. República do Líbano, 251 - RioMar Shopping)

R$ 100 e R$ 50 (balcão nobre); R$ 120 e R$ 60 (plateia alta e baixa)

 

 

 

O piano com o qual o grupo sueco ABBA gravou sucessos como "Dancing Queen", "Waterloo" e "Mamma Mia" será leiloado em Londres, no dia 29 de setembro, informou a casa Sotheby's.

O instrumento poderá alcançar 1,1 milhão de euros (1,2 milhão de dólares), foi construído pelo sueco Georg Bolin para o grande pianista de jazz americano Bill Evans (1929-1980), que o descreveu como "um dos instrumentos mais incríveis em que já havia tocado".

##RECOMENDA##

Batizado primeiro como "Bolin Grand" e depois como "ABBA Grand Piano", pertence à coleção do estúdio de gravação Atlantis Grammofon, de Estocolmo, antes chamado Metronome Studios, em que o ABBA gravou seus sucessos.

O pianista do ABBA, Benny Anderson, disse que o Bolin Grand foi "uma fantástica fonte de inspiração".

Depois de rodar por mais de 120 cidades no Brasil e América Latina, o espetáculo ABBA - The History volta ao Recife, neste sábado (22). O show é uma grande homenagem ao grupo sueco que dominou as pistas de dança nos anos 1970. 

No palco, os paulistas Mari Moraes, Patrícia Andrade, diego Sena e Jheff Saints, acompanhados por uma banda, tocam os grandes hitts do Abba como Dancing Queen, Guimme! Guimme! Guimme!, Chiquitita e Fernando, entre outros. Todas as músicas ganham um toque de brasilidade dando ao espetáculo um tom especial.

##RECOMENDA##

Confira este e muito mais eventos na Agenda LeiaJá.

Serviço

Abba - The History

Sábado (22) | 21h

Teatro Guararapes (Av. Prof. Andrade Bezerra, S/N - Salgadinho)

R$ 100 e R$ 50 (plateia) e R$ 80 e R$ 40 (balcão)

(81) 3182 8020

A banda paulista ABBA The History, cover do grupo sueco ABBA, chega ao Recife pela primeira vez para fazer dois shows no palco do Manhattan Café Theatro nesta sexta (25) e sábado (26), às 21h. O ingresso individual custa, para cada dia, a partir de R$ 100.

O grupo existe há quase dois anos e traz no repertório os grandes sucessos do quarteto que emplacou diversas canções nos anos 1970, como Dancing Queen, Mamma Mia, Chiquitita, The Winner Takes it All e Waterloo. A abertura das noites fica a cargo dos Garçons Cantores.

##RECOMENDA##

Serviço

Show da Abba History

Sexta (25) e Sábado (26) l 21h

Manhattan Café Theatro (Rua Francisco da Cunha, 881 - Boa Viagem)

A partir de R$ 100

(81) 3325 3372

Uma casa de leilões sueca anunciou nesta sexta-feira a venda de uma coleção de 25.000 objetos do lendário grupo musical ABBA.

O colecionador Thomas Nordin começou desde os 9 anos de idade a reunir os mais variados produtos relacionados com o grupo, como sabonetes, bonecas, livros e cartazes.

##RECOMENDA##

O leiloeiro Stockholms Auktionsverk realizará a venda desses objetos nos dias 10 e 11 de agosto na capital sueca.

Um dos álbuns a ser leiloado terá como lance inicial 2.850 euros.

Os quatro músicos suecos, que hoje têm entre 63 e 68 anos, marcaram os anos 70 com suas melodias dançantes e suas roupas extravagantes.

Separados em 1983, jamais voltaram a cantar juntos.

Os quatro membros do lendário grupo ABBA se mostraram, a princípio, resistentes, mas parecem ter, definitivamente, virado a página de seus receios, ao aceitarem a criação de um museu que abrirá suas portas nesta terça-feira (7) em Estocolmo. "Vocês vão poder nos ver juntos no museu. Não poderiam nos ver mais de perto do que isso", afirmou, em tom de brincadeira, Björn Ulvaeus, durante uma coletiva de imprensa, descartando assim qualquer possibilidade de um retorno do grupo aos palcos.

"Eu estava um pouco relutante em me tornar objeto de museu; realmente não queria ouvir falar sobre isso. Mas eu tive que mudar de ideia", declarou à AFP. "Os outros (Anni-Frid Lyngstad, Benny Andersson e Agnetha Fältskog) também não estavam dispostos a virar peças de museu. Mas também mudaram de ideia. Espero que eles fiquem muito felizes porque um museu é uma coisa permanente, que vai estar nos guias turísticos!"

##RECOMENDA##

ABBA The Museum abre ao público nesta terça-feira (7). Björn Ulvaeus esteve pessoalmente envolvido na concepção do local, e garantiu parte de seu financiamento. "Eu apenas disse a mim mesmo que deveria fazer de tudo para torná-lo tão bom quanto possível", explicou. "Esta é uma história que vale a pena ser contada!"

"Além do quê, meus netos estão começando a fazer perguntas. Tenho uma neta de cinco anos e talvez seja um pouco cedo para começar a conversar sobre uma banda pop e celebridades. Depois acho que vou escrever uma história para ela: era uma vez um menino em uma cidade pequena em algum lugar na Suécia, que recebeu uma guitarra de Natal quando tinha onze anos". A história de Björn e dos outros é reconstruída no museu. Vale tudo: fotos de infância, os primeiros sucessos, a formação do grupo, imagens de dois casais em sua intimidade, mas também a reconstrução do estúdio de sua produtora, a mesa de trabalho do estilista ou o estúdio de gravação.

O visitante é guiado por 1.300 m² ao som das vozes de seus ídolos gravadas para a ocasião. "Também trata da vida cotidiana, da vida com os filhos, da ruptura, crises, coisas que não falamos muito, divórcios. Supera a imagem lúdica que criamos", explica Björn. Ele foi casado com Agnetha, com quem teve dois filhos. Benny e Anni-Frid formavam o outro casal.

Em um ambiente alegre e amigável, os visitantes também podem cantar no palco com o ABBA e admirar seus trajes brilhantes. "Podíamos vestir o que quiséssemos", lembra Björn. "Achávamos isso legal (...), eramos muito sérios com a nossa música e podíamos não levar tão a sério quanto ao que vestir".

Desde 1974, o grupo, que durou 10 anos, vendeu 378 milhões de álbuns no mundo inteiro. "Depois de dez anos, a energia criativa diminui. Então, em 1982, pensamos em fazer outra coisa", concluiu Björn. Os fãs mais incondicionais que tiveram a oportunidade de visitar o museu na sexta-feira (3) não se decepcionaram. "Foi muito bom, muito bem feito. As roupas foram muito bem colocadas em evidência", ressaltou Xavier, de 35 anos.

Ele veio da Bélgica especialmente para a ocasião com Christine (36 anos) e Patrícia (47 anos). Acompanhados por cinquenta outros fãs entusiastas de todo o mundo, eles esperam desde o início da manhã em frente ao museu, na esperança de vislumbrar seus ídolos. Björn, Benny e Anni-Frid eram esperados na noite de segunda-feira (6) para a abertura do museu. "Fomos informados que Agnetha não viria, mas minha intuição me diz que vai estar lá", disse Patricia, esperançosa.

Um museu dedicado ao lendário grupo sueco ABBA será inaugurado em Estocolmo, dentro do Music Hall of Fame sueco, anunciou nesta quarta-feira um dos membros do grupo, Björn Ulvaeus.

"Hesitei em virar peça de museu antes de minhas morte, mas agora entendo que criamos muita coisa e que é uma história como a da Cinderela, que vale a pena contar", comentou o músico em coletiva de imprensa. "Tudo foi aprovado pelos quatro integrantes do grupo", acrescentou.

##RECOMENDA##

O ABBA começou a cantar no início dos anos 1970, se separou em 1982 e nunca mais voltou a se apresentar desde então. Mas vendeu cerca de 400 milhões de discos e ganhou fama duradoura.

Situado na ilha de Djurgaarden, onde se encontram vários museus, o local abrirá as portas na próxima primavera (hemisfério norte).

Björn Ulvaeus disse ter poucas esperanças de que os quatro membros do grupo se reúnam para a inauguração.

"Se todos viessem, eu ficaria supercontente, mas são eles que decidem".

ABBA The Museum é o primeiro consagrado ao grupo.

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando