Esportes

| Futebol

O técnico Rogério Ceni comunicou nesta quarta-feira ao Fortaleza que não vai deixar o comando da equipe. Mesmo depois de receber sondagem para dirigir o Atlético-MG, o ex-goleiro se reuniu com a diretoria do clube nordestino e prometeu que vai permanecer para cumprir o contrato até o final deste ano e disputar o Campeonato Brasileiro da Série A.

Nos últimos dias, o Atlético-MG conversou com Ceni para lhe oferecer o cargo de técnico. A equipe demitiu Levir Culpi há duas semanas e decidiu chamar o treinador para que assumisse o time e fosse o comandante para a disputa do Brasileirão. No entanto, o ex-goleiro do São Paulo não se interessou pela oportunidade e preferiu ficar no Fortaleza.

##RECOMENDA##

Ceni está no cargo desde o começo do ano passado. Nesse período, conseguiu o título do Campeonato Brasileiro da Série B, no ano passado, resultado que levou o Fortaleza de volta à elite nacional depois de 13 anos. No último final de semana, o time bateu o rival, o Ceará, e conquistou o Estadual. A equipe ainda está na semifinal da Copa do Nordeste e terá como adversário o Santa Cruz.

A diretoria do Fortaleza comemorou a permanência de Ceni e brincou com a novidade nas redes sociais. Em postagem no Twitter, o clube divulgou o vídeo de uma mulher que dizia a frase: "Ele não vai, não". Na capital cearense, o técnico conquistou a idolatria da torcida e conseguiu promover mudanças no clube, como a reforma do centro de treinamento utilizado pelo elenco profissional.

Ceni e o Fortaleza vão estrear no Brasileirão neste domingo. O primeiro adversário será o Palmeiras, no estádio Allianz Parque, em São Paulo, às 19 horas. O principal objetivo do clube será permanecer na elite. Além disso, o time também vai entrar a partir de maio na disputa da Copa do Brasil, já nas oitavas de final.

A Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) está estudando a possibilidade de realizar a Supercopa da Espanha na Arábia Saudita a partir do próximo ano. O presidente da entidade, Luis Rubiales, afirmou nesta quarta-feira que a disputa da competição no Oriente Médio é uma das opções consideradas para o torneio, assim como a implementação de um novo formato de disputa, com quatro clubes, que seriam os dois primeiros colocados do Campeonato Espanhol e o campeão e o vice da Copa do Rei.

Até 2017, o vencedor da Supercopa espanhola era definido no início da temporada por meio de duas partidas envolvendo o atual ganhador da principal competição do país e o time que ergueu o troféu da Copa do Rei no ciclo anterior do futebol nacional.

##RECOMENDA##

E agora a RFEF estuda a ideia de passar a Supercopa para janeiro no seu calendário de torneios. A proposta será submetida a uma assembleia geral da federação na próxima semana, quando a mesma poderá ser aprovada ou descartada pelos dirigentes.

Rubiales não confirmou as versões de que um possível acordo para levar a disputa da Supercopa da Espanha para a Arábia Saudita esteja sendo discutido por causa de uma oferta de 30 milhões de euros (cerca de R$ 133 milhões) dos representantes do país do Oriente Médio, que estariam dispostos a pagar este valor por ano em um compromisso para abrigar seis edições do torneio.

Porém, o dirigente máximo do futebol espanhol deixou claro que existe uma negociação em curso com os árabes. "É muito difícil chegar a esta cifra, muito, muito difícil. Vamos tentar nos aproximar ao máximo (destes valores)", disse.

Um dos principais críticos à ideia de organizar partidas do Campeonato Espanhol nos Estados Unidos, Rubiales afirmou que a RFEF levaria em conta a saúde dos jogadores ao tomar uma decisão, observando o fato de que jogar a Supercopa na Arábia Saudita não afetaria tanto os atletas como se eles tivessem, por exemplo, de viajar até os Estados Unidos ou para a Ásia, onde o tempo de viagem e as diferenças de fuso horário são maiores em relação à Espanha.

A final da Supercopa da Espanha fora do país europeu, por sinal, não é uma novidade. No ano passado, quando foi adotado o formato de um único jogo para determinar o campeão, o Barcelona superou o Sevilla em Tanger, no Marrocos, para ficar com o título da competição.

A Supercopa da Itália de 2019 foi jogada na Arábia Saudita, como parte de um acordo de vários anos cujo valor pago para que isso ocorresse foi avaliado em mais de 20 milhões de euros (cerca de R$ 88,6 milhões). E a Associação de Futebolistas Espanhóis (AFE), que também criticou a iniciativa de realizar jogos do torneio nacional nos Estados Unidos, não se opôs à ideia de realizar a Supercopa em solo árabe.

A La Liga, entidade que organiza o Campeonato Espanhol, teve de cancelar um jogo nesta temporada que o Barcelona faria na Flórida (EUA), contra o Girona, depois que o clube catalão desistiu de atuar no país da América do Norte por falta de consenso entre as partes envolvidas no confronto.

O Grêmio renasceu na Copa Libertadores e, depois de duas vitórias seguidas - contra Rosario Central e Libertad -, precisa de só mais uma para avançar às oitavas de final. Esse jogo decisivo será contra a Universidad Católica, do Chile, pela sexta rodada do Grupo H, no dia 8 de maio, em Porto Alegre, e o técnico Renato Gaúcho exigiu a presença maciça da torcida na Arena Grêmio.

"Acima de tudo existe a confiança no meu grupo. Alguns dias atrás o presidente Romildo (Bolzan Junior) e eu falamos que iríamos classificar. Nós não estamos classificados ainda. O Grêmio vai depender da última rodada para conseguir a classificação. Espero a presença de 50 mil torcedores na Arena", pediu o treinador após o triunfo sobre o Libertad por 2 a 0, na terça-feira, em Assunção.

##RECOMENDA##

Renato Gaúcho mais uma vez exaltou a força de seu grupo de jogadores, que reverteram uma situação complicada na Libertadores - havia somado apenas um ponto nas três primeiras rodadas. "O meu grupo é maravilhoso. Sempre que o Grêmio precisa responder, vai lá e dá conta do recado. Não é por nada que esse grupo em 30 meses conquistou seis títulos. Não jogamos bem dois jogos na Libertadores e pagamos pelos nossos erros. Hoje (terça-feira) fomos uma equipe vibrante, tivemos posse de bola e acabamos sendo valentes. Uma vitória com 'V' maiúsculo", comentou.

Para a partida contra a Universidad Católica, o Grêmio não terá o meia Matheus Henrique, que recebeu o terceiro cartão amarelo contra o Libertad.

Mas a preocupação do time gaúcho agora é a estreia no Campeonato Brasileiro. Neste domingo, às 11 horas, o primeiro jogo será contra o Santos, em Porto Alegre. Até encarar os chilenos, o Grêmio fará outras duas partidas no torneio nacional: contra o Avaí, em Florianópolis, no dia 1.º de maio, e contra o Fluminense, em casa, no dia 5.

Após perder o titulo para o Atlético-GO no domingo (21) o Goiás demitiu o treinador Barbieri e anunciou um novo comandante para a equipe na série A do Brasileirão. Claudinei Oliveira foi o escolhido para assumir a equipe, o que não agradou a torcida.

Mas um protesto em particular chamou a atenção. Um torcedor se passou por auxiliar de Claudinei e aproveitou para “cornetar” a contratação com dirigentes por telefone.

##RECOMENDA##

O torcedor, que se apresentou como auxiliar de Claudinei pediu para falar na presidência, a telefonista informou que o presidente não estava presente e acabou transferindo a chamada para Harlei, ídolo do clube que atualmente cumpre função de assessor. “Claudinei? Você tá de brincadeira”, disse o torcedor que não ficou sem resposta: “Você vem falar isso para mim? A presidência não contrata treinador, tem que reclamar com quem cuida do futebol”, rebateu Harlei.

O torcedor, que insistia para falar com a diretoria, pediu o telefone que foi prontamente atendido por Harlei. Querendo respostas, o torcedor não demorou a ligar e conseguiu contato com Tulio Lustona, gestor de futebol do clube esmeraldino.

“É o Túlio, né? Que vergonha, hein. Claudinei Oliveira? Pelo amor de Deus. Vocês matam a gente de vergonha”, o diretor respondeu e pediu para confiar no comandante garantiu que ele vai fazer um bom trabalho. O torcedor rebate, “e se cair?”. Confira os áudios da ligação.

[@#video#@]

[@#podcast#@]

O técnico francês Zinedine Zidane, do Real Madrid, foi muito requisitado na entrevista coletiva desta quarta-feira para a partida contra o Getafe, nesta quinta, fora de casa, pela 34.ª rodada do Campeonato Espanhol. Ele falou sobre Vinicius Junior, sobre objetivos para a próxima temporada e ainda aproveitou uma chance para dar uma alfinetada no rival Barcelona, que está muito perto de seu 26.º título nacional.

Sobre o atacante brasileiro, que rompeu os ligamentos do tornozelo direito no dia 5 de março, Zidane revelou que o deixou de fora da lista de convocados para o jogo contra o Getafe para dar mais tempo de preparação física. Vinicius Junior voltou a treinar com os outros jogadores do Real Madrid na sexta-feira passada e há duas semanas não sente mais dores na região.

##RECOMENDA##

"Vinicius não terá minutos amanhã (quinta-feira). Está há dois meses lesionado. Necessita de tempo", disse Zidane, que não confirmou nem se o brasileiro poderá voltar contra o Rayo Vallecano, em casa, neste domingo. O francês ainda fez um rápido comentário sobre a visita da comissão técnica da seleção brasileira no CT do Real Madrid. "Terei o maior prazer de recebê-los, mas creio que é algo mais do clube com a CBF".

Eliminado da Liga dos Campeões da Europa e da Copa do Rei e sem nenhuma chance no Campeonato Espanhol, o Real Madrid já começa a pensar sobre a próxima temporada. Para Zidane, o clube terá como principal objetivo o torneio nacional, que não é conquistado há dois anos. "Para mim, o mais importante é o Campeonato Espanhol. A Liga dos Campeões tem 12 ou 13 jogos e o campeonato, 38... No ano que vem tentaremos começar muito bem ou será difícil outra vez. Será o principal objetivo. O Campeonato Espanhol é o dia a dia. É muito importante desde a pré-temporada", afirmou.

Zidane não desperdiçou uma oportunidade de dar uma alfinetada no Barcelona, apesar do Real Madrid ter conquistado apenas dois Campeonato Espanhóis nos últimos 10 anos - o rival levantou o troféu sete vezes neste mesmo período. "Se quisermos falar sobre números, vamos fazer isso. Nós temos 33 Espanhóis. O Barcelona tem quantos? Eu não quero diminuir o rival, mas na história o Madrid tem mais", completou.

Reforços para a próxima temporada também foi tema na entrevista coletiva. A saída do galês Gareth Bale para a chegada do belga Eden Hazard está sendo muito especulada, mas Zidane não quis comentar a situação específica de nenhum jogador. Só admitiu que para trazer novos jogadores, outros precisam ir embora. "Se você compra jogadores, algum ter que ir embora. Somos 25. Para vir um, tem que ir outro. São sempre as mesmas perguntas. Nós vamos mudar algo, mas isso vai acontecer em todas as equipes", comentou.

O clima não anda nada bom pelos lados do Atlético-MG com a perda do título do Campeonato Mineiro, para o rival Cruzeiro, e com a eliminação na fase de grupos da Copa Libertadores, com a derrota para o Nacional, do Uruguai, em Belo Horizonte. Isso tudo sem um técnico contratado depois da demissão de Levir Culpi há quase duas semanas - Rodrigo Santana é o interino desde então. E, por enquanto, não há nada de concreto para a chegada de um novo comandante, que pode ser Rogério Ceni, atualmente no Fortaleza.

De acordo com o novo diretor de futebol do clube, Rui Costa, nenhuma proposta oficial foi feita para o ex-goleiro. "Eu disse e vou repetir. Eu acho o Rogério Ceni um excelente profissional, como acho tantos outros. Tenho até ouvido, sempre com muito respeito, algumas manifestações dos dirigentes do Fortaleza, até fazendo juízo de valor, que considero prematuro e injusto, porque não fizemos qualquer proposta. O próprio Rogério disse isso. E mais. O Rogério jamais aceitaria negociar com quem quer seja. Ele tem condições de ser o treinador do Atlético-MG, mas não tem proposta. Não tem nada", afirmou.

##RECOMENDA##

Logo após a derrota para o Nacional-URU, no estádio do Mineirão, o dirigente teve de explicar qual o perfil de técnico que o Atlético-MG procura. "O perfil que todos os clubes querem hoje. Um treinador que tenha conceitos muito claros, que entenda a grandeza do clube, que proponha o jogo de forma protagonista. Claro que, hoje, um treinador precisa fazer parte da rotina diária do clube. Que tenha a capacidade de entender o que o clube precisa, que seja um parceiro do clube, que tenha conceitos modernos de futebol. Queremos alguém que possa atender a grandeza do Atlético", disse.

Além da procura por um técnico, as atenções do Atlético-MG se voltam para a estreia no Campeonato Brasileiro, neste sábado, em casa, contra o Avaí. E ela será com Rodrigo Santana no comando do time, ainda como interino.

"A condição de interinidade do Rodrigo sempre foi clara, desde o momento que nós anunciamos ele e desde o momento em que eu me reuni com ele. Deixamos ele à vontade para tomar todas as decisões. Ele tem total autonomia e legitimidade da direção - e minha, sobretudo, que estou diretamente no dia a dia, com ele -, para que ele faça aquilo que ele acha que é o melhor para o Atlético. E tem sido algo que a gente percebe que tem gerado um crescimento", comentou Rui Costa.

O atacante Paolo Guerrero não disfarçou a alegria por estar em Lima, no Peru, para o jogo entre Internacional e Alianza Lima, nesta quarta-feira, ás 21h30, pela quinta rodada da fase de grupos da Copa Libertadores.

"Significa muito estar aqui com um time brasileiro enfrentando meu time mais querido. Comecei no Alianza, joguei toda a infância aqui. É um momento especial, lindo. Não acredito ainda na minha cabeça ter esta oportunidade. Defendo as cores do Inter, mas não deixo de pensar. Será especial", afirmou o peruano, em entrevista coletiva, nesta terça-feira, para cerca de 50 jornalistas.

##RECOMENDA##

Recepcionado por uma multidão no aeroporto de Lima, Guerrero retribuiu o carinho dos torcedores, mas ressaltou sua responsabilidade ao vestir a camisa do Inter em uma competição tão importante. E adiantou que não vai comemorar se marcar um gol.

"Quando vejo esse apoio, me faz lembrar que tem muita gente que quer ver a seleção ganhar. Quando tenho a oportunidade, essas lembranças, entro em campo pensando nisso, em dar alegria a essas pessoas como faço pelo Inter - disse - Não vou comemorar. Claro, é difícil. Defendo o Inter, tenho responsabilidade que a gente precisa dos três pontos. Sempre digo que jogar pelo Alianza é um sonho."

Com Guerrero no comando do ataque, o Inter precisa de um vitória diante do Alianza, lanterna do Grupo A, para garantir a primeira posição da chave com uma rodada de antecedência, pois soma dez pontos, contra seis do River Plate. Na última rodada, em 7 de maio, o time gaúcho enfrenta o rival argentino, em Buenos Aires.

Quem vai atuar no setor ofensivo ao lado de Guerrero é Sarrafiore, que fará sua estreia na competição sul-americana. O argentino, de 21 anos, vai substituir William Pottker e atuará abeto pela direita. Recuperado de lesão, Rodrigo Dourado está garantido no meio-de-campo.

O time provável do Inter para atuar na capital peruana deverá ter: Marcelo Lomba; Zeca, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado, Edenílson, Patrick, Sarrafiore e Nico López; Guerrero.

O jogador do Cruzeiro Pedro Rocha, campeão mineiro de 2019, foi um dos convidados do programa “Jogo Sagrado” da Fox Sports nesta segunda-feira (22). O jogador entraria ao vivo da sua casa para participar do programa, mas acabou sendo esquecido pelos apresentadores e pediu para cancelarem a entrevista e desmontarem os equipamentos antes do fim.

O programa, apresentado por Benjamin Back, contava com as presenças de Marcelinho Carioca, Richarlyson, ex-São Paulo, e o treinador Dorival Junior. O debate deu ênfase ao campeonato Paulista, o título do Corinthians e o futuro do Dorival, que é cogitado para assumir o Vasco.

##RECOMENDA##

A espera de Pedro para participar do programa durou 42 minutos, até que o jogador decidiu por encerrar a participação que nem chegou a acontecer. Apesar de não ter se pronunciado oficialmente, o jogador respondeu a uma postagem do apresentador do programa com ironia.

Benjamin Back postou no Instagram um vídeo que mostra ele dentro de um avião. O jornalista fez mistério sobre seu destino e disse apenas, “aguardem”. Pedro respondeu e disse: “ estou aguardando até agora”.

Jogador respondeu com ironia a postagem do apresentador do programa, Benjamin Back.             Foto: Reprodução/ Instagram

LeiaJá também

--> Dirigente do Internacional nega proposta por Adryelson

Com a vantagem de ter vencido o jogo de ida por 2 a 0, mas sem poder contar com Paulo Henrique Ganso, o Fluminense entrará em campo na quinta-feira, no Arruda, para enfrentar o Santa Cruz em busca da vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil. O zagueiro Nino destacou nesta terça, porém, que o time carioca precisará ter cuidado, pois o adversário costuma ser forte quando atua como mandante.

"Vamos correr riscos se nos deixarmos levar pela vantagem. É um outro jogo. Não podemos achar que vai ser fácil, achar que a classificação está garantida. Vai ser um jogo muito difícil. Sei da força da torcida deles. Vai ter apoio, o ambiente vai ser favorável a eles. Mas sabemos o que temos que fazer. Vamos jogar com seriedade do primeiro ao último minuto para que essa classificação venha", disse.

##RECOMENDA##

A afirmação de Nino indica que o Fluminense buscará manter a postura que tem exibido sob o comando do técnico Fernando Diniz, com valorização da posse de bola e presença no campo de ataque. Assim, acredita que conseguirá evitar uma pressão do Santa Cruz, que terá de vencer por três gols de diferença para avançar na Copa do Brasil sem a necessidade dos pênaltis.

Diniz ainda não indicou qual será a escalação do Fluminense, mas Dodi é o favorito para substituir Ganso, que sofreu lesão muscular no duelo de ida com o Santa Cruz. Daniel é a outra opção do treinador para a vaga. Nino lamentou a ausência do principal reforço do time para 2019.

"O Ganso é uma liderança técnica, um cara que tem bastante experiência, que passa isso para gente. Perdemos com a ausência dele em qualquer jogo, pela qualidade que ele tem. Mas temos outros jogadores à altura. Tenho certeza que quem entrar no lugar dele vai dar conta do recado", afirmou.

Vice-campeão estadual no fim de semana, o Atlético Mineiro voltou a decepcionar o seu torcedor. Nesta terça-feira, no Mineirão, perdeu por 1 a 0 para o Nacional do Uruguai, selando a sua eliminação na fase de grupos da Copa Libertadores com uma rodada de antecedência.

O triunfo também classificou o Nacional para as oitavas de final da Libertadores, pois o clube uruguaio chegou aos mesmos 12 pontos do Cerro Porteño no Grupo E, sendo que o time paraguaio ainda vai atuar na quinta rodada da chave, na Venezuela, contra o Zamora, na quinta-feira.

##RECOMENDA##

O resultado desse compromisso pode ser importante para uma "consolação" ao Atlético-MG, a obtenção de uma vaga na Copa Sul-Americana, para a qual o terceiro colocado da chave se classifica - o time mineiro ocupa essa posição, com três pontos, enquanto os venezuelanos ainda não pontuaram. E as equipes vão se enfrentar em 7 de maio, na rodada final do Grupo E, com mando do Zamora.

A derrota desta terça-feira foi a segunda do Atlético-MG como mandante na Libertadores e repetiu o roteiro de sua estreia na fase de grupos, quando também caiu no Mineirão e com um gol sofrido no segundo tempo, para o Cerro Porteño. E o cenário agora foi o mesmo, numa partida em que criou pouco, falhou nas chances que teve e ainda deu espaços para o Nacional deixar Belo Horizonte com mais três pontos.

O Atlético-MG voltará a jogar no sábado, quando vai receber o Avaí, no Independência, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro. E a expectativa no clube está para a definição do seu novo treinador, pois Levir Culpi foi demitido em 11 de abril, um dia após a derrota por 4 a 1 para o Cerro Porteño, e o time vem sendo dirigido interinamente por Rodrigo Santana, até então técnico dos juniores. E após a recusa de Tiago Nunes, do Atlético-PR, Rogério Ceni, hoje no Fortaleza, é visto como o nome favorito da diretoria.

O JOGO - O Atlético-MG buscou adotar postura ofensiva nos minutos iniciais da partida, pressionando a saída de jogo do Nacional. E assim teve êxito em alguns momentos para tomar a posse de bola, mas ainda assim criava poucas chances de gol. E quando a principal oportunidade do primeiro tempo surgiu, o seu artilheiro falhou.

Aos 22 minutos, Rafael García não conseguiu dominar a bola na intermediária, a deixando livre para Ricardo Oliveira. Ele tabelou com Elias, recebeu livre na grande área, mas bateu em cima de Luis Mejía. Chará ainda tentou marcar no rebote, mas Zunino salvou em cima da linha.

No restante da etapa inicial, o Atlético-MG buscou ser intenso nas jogadas pelas pontas, a maior parte delas envolvendo Guga e Chará. Mas pouco criava porque faltava organização para a sua correria, algo que Luan e Elias não conseguiam impor ao time, embora tivessem essa tarefa.

Assim, o primeiro tempo se encerrou sem gols. E o cenário de dificuldade para o Atlético se intensificou na etapa final, pois o time voltou em ritmo mais lento, facilitando a marcação do Nacional, que só precisava do empata para se classificar antecipadamente na Libertadores.

O interino Rodrigo Santana, então, começou a fazer alterações, com as entradas de Vinicius e Terans no setor ofensivo atleticano - ainda sacaria Ricardo Oliveira para apostar em Alerrandro. O time, porém, seguiu sem saber como encontrar espaços na defesa do Nacional, embora tivesse o controle da posse de bola. E ainda passou a exibir nervosismo, tentando apressar as jogadas e errando passes.

Nos minutos finais, o Atlético-MG se lançou ao ataque com todos seus jogadores. E teve o seu destino selado aos 42 minutos. Zunino deu lindo lançamento para Carballo, que havia sido acionado pelo técnico Álvaro Gutiérrez durante a etapa final, entrou livre na área, dominou a bola no peito e tocou por cima de Victor, selando o triunfo do Nacional e a eliminação da equipe mineira, criticada pela torcida sob os gritos de "time sem vergonha".

FICHA TÉCNICA:

ATLÉTICO-MG 0 X 1 NACIONAL-URU

ATLÉTICO-MG - Victor; Guga, Leonardo Silva, Iago Maidana e Fábio Santos; José Adilson (Terans), Elias e Luan; Chará, Ricardo Oliveira (Alerrandro) e Maicon Bolt (Vinicius). Técnico: Rodrigo Santana.

NACIONAL-URU - Luis Mejía; Zunino, Guzman Corujo, Felipe Carvalho e Matías Viña; Rafael García (Cardacio), Gabriel Neves, Santiago Rodríguez, Lorenzetti (Rivero) e Sebastián Fernández; Santiago Rodríguez e Gonzalo Bergessio (Carballo). Técnico: Álvaro Gutiérrez.

ÁRBITRO - Fernando Rapallini (Fifa/Argentina).

GOL - Carballo, aos 42 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Victor, Leonardo Silva e Elias (Atlético-MG); Zunino, Cardacio e Rivero (Nacional-URU).

RENDA e PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Mineirão, em Belo Horizonte (MG).

O Santos tentará aproveitar um cenário bastante favorável para assegurar a classificação às oitavas de final da Copa do Brasil nesta quarta-feira (24). Após triunfar por 2 a 0 na semana passada na Vila Belmiro, o time coloca sua vantagem em campo diante do Vasco, que está em crise, a partir das 19h15, em São Januário, no duelo de volta da quarta fase.

Pelo resultado obtido na ida, o Santos pode até perder por um gol de diferença que estará assegurado na próxima etapa da competição. E, para isso, aposta no bom momento do seu sistema defensivo, que não foi vazado em seus últimos três compromissos, os triunfos sobre Corinthians (1 a 0), Atlético Goianiense (3 a 0) e o próprio Vasco.

##RECOMENDA##

Nos últimos dois compromissos, ambos pela Copa do Brasil, a meta do time foi ocupada por Everson, o que se repetirá nesta quarta-feira em São Januário. E se não for vazado, o goleiro, além de assegurar a passagem de fase do Santos, também poderá convencer o técnico Jorge Sampaoli a mantê-lo na formação para o Campeonato Brasileiro - neste início de temporada, a vaga foi de Vanderlei no Paulistão, enquanto o ex-goleiro do Ceará tem sido acionado nas copas, para uma melhor observação pelo treinador.

Satisfeito com o bom rendimento do time, Sampaoli optou por manter a formação que superou o Vasco na semana passada, o que inclui os quatro jogadores eleitos para a seleção do Paulistão na última segunda-feira - o zagueiro Gustavo Henrique, o lateral-direito Victor Ferraz, o volante Diego Pituca e o meia Jean Mota, artilheiro e craque do torneio estadual.

"Temos que entrar em campo como se estivesse 0 a 0. Sabemos da força do Vasco, principalmente em São Januário, junto de sua torcida. Tivemos o apoio do nosso torcedor na Vila e fizemos uma boa vantagem, mas precisamos estar ligados", disse Gustavo Henrique, prometendo que o Santos manterá a postura ofensiva que vem marcando o trabalho de Sampaoli no clube.

Assim, as novidades do Santos em São Januário deverão estar no banco de reservas, casos do meia peruano Cueva, livre da suspensão que o impediu de ser aproveitado no primeiro confronto com o Vasco, e o volante Jobson, recém-contratado após se destacar pelo Red Bull Brasil no Paulistão.

Se o cenário do Santos é de tranquilidade, o Vasco está em crise. Além de precisar de um triunfo por três gols de diferença para avançar na Copa do Brasil sem a necessidade dos pênaltis, o time vem de duas derrotas para o Flamengo nas finais do Campeonato Carioca.

Os resultados negativos provocaram a demissão do técnico Alberto Valentim no último domingo, sendo que nesta quarta o time vai ser dirigido por Marcos Valadares, o treinador dos juniores, vice-campeões da Copa São Paulo em janeiro. E o Vasco acumula três derrotas consecutivas, sem marcar sequer um gol nesses compromissos e tendo sido vazado seis vezes.

Além disso, enquanto o Santos entrará em campo descansado após uma semana sem atuar, o Vasco está desgastado pela participação na final do Campeonato Carioca. E o departamento médico do clube continua cheio, com Gabriel Félix, Breno, Ramon, Rossi e Vinícius Araújo.

"É um momento muito importante, uma competição fundamental para o clube. Esperamos que o astral dentro do estádio seja muito bom e que a gente traga uma grande vitória. Vamos buscar fazer um grande trabalho, realizar alguns ajustes nesse curto espaço de tempo para poder surpreender o adversário", afirmou Valadares.

Classificado com duas rodadas de antecedência às oitavas de final da Copa Libertadores e embalado pela conquista do título mineiro, o Cruzeiro manteve o ótimo momento que vive ao vencer o Deportivo Lara por 2 a 0, nesta terça-feira, em Cabudare, na Venezuela, na abertura da penúltima rodada do Grupo B da competição continental.

O time cruzeirense se manteve com 100% de aproveitamento, agora com cinco triunfos em cinco jogos, e assegurou a liderança da sua chave, com 15 pontos, antes de fechar a sua participação nesta fase do torneio no dia 8 de maio, contra o Emelec, do Equador, às 19h15, no Mineirão. No mesmo dia e horário, o Lara terá pela frente o Huracán, na Argentina.

##RECOMENDA##

Na partida que encerra a penúltima rodada deste Grupo B nesta terça, Huracán e Emelec medem forças em solo argentino a partir das 19h15 (de Brasília). Antes deste duelo, o time venezuelano ocupa a vice-liderança, com cinco pontos, mas corre o risco de ser ultrapassado pela equipe equatoriana, terceira colocada, com três. O clube de Buenos Aires é o lanterna, com apenas um ponto.

O duelo desta terça em Cabudare foi realizado no estádio Metropolitano de Lara com seus portões fechados, pois os donos da casa precisaram cumprir o terceiro e último jogo de punição como mandante imposta pela Conmebol, provocada por incidentes protagonizados por alguns integrantes da torcida do time venezuelano no local em um jogo contra o Corinthians, em junho do ano passado, pela Libertadores. Naquela ocasião, torcedores atiraram objetos em campo e uma garrafa em direção ao árbitro daquele duelo, mas a mesma acabou acertando o goleiro da própria equipe da casa.

Em meio a este cenário de nenhuma pressão na Venezuela em um estádio vazio, com capacidade para receber mais de 40 mil pessoas, o Cruzeiro tratou de ir ao ataque desde o início e aos 6 minutos levou maior perigo ao adversário pela primeira vez, com Léo completando de cabeça um escanteio cobrado por Marquinhos Gabriel.

Com muito espaço para jogar diante de um adversário que o marcava de longe, mais cercando do que pressionando os cruzeirenses, a equipe mineira reclamou da não marcação de um pênalti aos 15 minutos. Após ser lançado por Rafinha, Orejuela estava invadindo a área com a bola e pareceu ser tocado por Di Renzo, mas o árbitro boliviano Gery Vargas concluiu que o lateral se jogou e não assinalou a falta.

Mas o Cruzeiro continuou com liberdade para criar as suas jogadas e obrigou o goleiro Salazar a trabalhar com boa defesa em forte chute de fora da área de Lucas Silva, aos 22 minutos. Aos 30, porém, não teve perdão. Em rápida troca de passes, Thiago Neves, escalado como titular pela primeira vez após mais de um mês, acionou Fred. O atacante recebeu na entrada da área de costas para a zaga, girou e acertou belo chute no ângulo esquerdo de Salazar. A bola ainda bateu no travessão antes de entrar no gol.

O lance serviu para evidenciar a grande fase vivida por Fred, que agora acumula 16 gols em 17 jogos neste ano. Artilheiro do último Mineiro, com 12 bolas na rede, ele também acumula outros quatro na Libertadores e se tornou o goleador maior da equipe celeste nesta edição da competição.

Na etapa final do duelo, o Cruzeiro diminuiu um pouco o seu ritmo e o técnico Mano Menezes resolveu dar maior fôlego ao meio-campo ao tirar Thiago Neves, ainda fora do ritmo ideal, e colocar o volante Jadson. Mesmo com a opção defensiva do treinador, o time mineiro continuou absoluto em campo e quase ampliou aos 20 minutos, em forte finalização de Marquinhos Gabriel que Salazar espalmou para fora. Pouco depois, Mano optou por dar descanso a Fred e colocou Sassá no ataque.

Aos 31 minutos, Marquinhos Gabriel foi lançado por Lucas Silva e tocou para Jadson, que acabou sendo derrubado por Miers quando tentou o arremate para o gol. O juiz desta vez marcou pênalti. E aos 32, Sassá foi para a bola e protagonizou uma lenta paradinha na cobrança, mas acertou o canto direito baixo de Salazar, que caiu para o outro lado, para garantir o 2 a 0.

Com o jogo fácil para o Cruzeiro, Mano ainda trocou o meia Rafinha pelo atacante David, mas o time mineiro não conseguiu ampliar ainda mais a sua vantagem. Mas a equipe nem precisava de mais gols e agora já começa a focar a sua estreia no Campeonato Brasileiro, no sábado, contra o Flamengo, às 21 horas, no Maracanã.

FICHA TÉCNICA

DEPORTIVO LARA 0 X 2 CRUZEIRO

DEPORTIVO LARA - Salazar; Jefre Vargas, Di Giorgi, Miers e Aponte; Yriarte (Otero), Manzano e Centeno; Di Renzo (Figueroa), Frutos (Freddy Vargas) e Moreno. Técnico: Leonardo González.

CRUZEIRO - Fábio; Orejuela, Dedé, Leo e Egídio; Henrique e Lucas Silva; Rafinha (David), Thiago Neves (Jadson) e Marquinhos Gabriel; Fred (Sassá). Técnico: Mano Menezes.

GOLS - Fred, aos 30 minutos do primeiro tempo, e Sassá, aos 32 do segundo.

ÁRBITRO - Gery Vargas (Fifa/Bolívia).

CARTÕES AMARELOS - Não houve.

PÚBLICO E RENDA - Jogo realizado com portões fechados.

LOCAL - Estádio Metropolitano de Lara, em Cabudare (Venezuela).

O Barcelona deu mais um passo para assegurar o título do Campeonato Espanhol. Em partida válida pela 34ª rodada, derrotou o Alavés por 2 a 0, nesta terça-feira, mesmo atuando fora de casa, e poderá até assegurar a conquista na quarta, dependendo do resultado do compromisso do Atlético de Madrid.

Com o triunfo, o Barcelona chegou aos 80 pontos, com 12 de vantagem para o Atlético. Na quarta, na sequência da rodada, o time madrilenho vai receber o Valencia e "dará" o título ao clube catalão caso seja batido no Estádio Wanda Metropolitano. Já o Alavés parou nos 46 pontos, em oitavo lugar.

##RECOMENDA##

Até pela boa vantagem na liderança e por estar envolvido na disputa da Liga dos Campeões, o Barcelona não entrou em campo com a força máxima nesta terça-feira, com o técnico Ernesto Valverde deixando inicialmente o craque Messi no banco de reservas, mas escalando Philippe Coutinho no setor ofensivo.

O Barcelona encontrou dificuldades diante do Alavés, especialmente no primeiro tempo, quando o time visitante teve algumas oportunidades de gol, chegando a assustar em jogadas aéreas que foram concluídas com finalizações perigosas do zagueiro brasileiro Rodrigo Ely. E os times foram ao intervalo com o placar empatado em 0 a 0.

Mas os problemas para o Barcelona se foram aos oito minutos, quando o time abriu o placar, após uma tabela de Sergi Roberto com Vidal, que fez o corta-luz para Aleñá finalizar na saída do goleiro Pacheco, abrindo o placar no Estádio Mendizorroza.

O segundo gol do Barcelona não demorou a sair, sendo marcado após consulta ao VAR, por toque da mão na bola por Pina na grande área. Aos 14 minutos, então, Suárez converteu a cobrança de pênalti.

Mesmo com a boa vantagem, Valverde resolveu acionar Messi na sequência. Ele quase marcou o terceiro gol em uma bela jogada individual, em que recebeu de costas, passou por dois marcadores e só parou no goleiro do Alavés e na trave, aos 23 minutos. Mas não fez falta para o time, muito perto de faturar o titulo espanhol.

Caso o Atlético de Madrid não perca na quarta, o Barcelona poderá se tornar campeão nacional no sábado, quando receberá o Levante, no Camp Nou, e o clube da capital vai encarar o Valladolid, também em casa.

OUTROS JOGOS - Também nesta terça-feira, o Huesca (19º, com 29 pontos) superou o Eibar (13º, com 40) por 2 a 0, em casa, com gols de Enric Gallego e Ezequiel Avila. Também como mandante, o Valladolid (15º, com 35) superou o Girona (17º, com 34), com gol de Michel Herrero.

Pouco mais de um mês após deixar a Chapecoense, Claudinei Oliveira foi anunciado nesta terça-feira como novo treinador do Goiás para a disputa do Campeonato Brasileiro. Ele chega para substituir Maurício Barbieri, demitido no último domingo após perder o título do Campeonato Estadual na final contra o Atlético-GO.

O técnico de 49 anos se apresentará ao clube nesta quarta-feira, com estreia marcada para domingo, no Maracanã, onde o time goiano enfrentará o Fluminense pela primeira rodada da Série A. Horas antes do anúncio do novo comandante, também foi definido o retorno do preparador físico Robson Gomes.

##RECOMENDA##

Essa será a segunda passagem do treinador pelo Goiás. A primeira, em 2014, foi encerrada em circunstâncias muito parecidas com as que envolveram a demissão de Barbieri, uma vez que Claudinei foi dispensado do cargo depois de perder a final do Estadual daquele ano, também para o Atlético-GO. Com a carreira iniciada no Santos, ele também tem passagens por Paraná, Athletico-PR, Vitória, Avaí e Sport.

Antes de acertar com Claudinei Oliveira, o Goiás buscou outros nomes no mercado. Um dos desejados era Vagner Mancini, que não aceitou a proposta e preferiu dar sequência ao trabalho como coordenador técnico do São Paulo.

Com alguns dos representantes brasileiros, como o Internacional-RS e Cruzeiro-MG já classificados, e com Palmeiras, Flamengo-RJ e Athletico-PR bem próximos da próxima fase, a quinta rodada da Libertadores da América promete ser de tensão para torcedores de Grêmio-RS e Atlético-MG.

Enquanto os rivais colorados e cruzeirenses dormem tranquilos, tricolores gaúchos e alvinegros mineiros jogam na noite desta terça-feira (23). Além de precisar torcer pelo melhor desempenho de seus times em campo, eles devem passar o resto da semana fazendo contas.

##RECOMENDA##

Pelo Grupo H, o Grêmio-RS vai ao Paraguai e enfrenta o Libertad (PAR), líder da chave com 12 pontos, no Estadio Defensores Del Chaco, às 19h15*. O tricolor gaúcho, que tem apenas quatro pontos conquistados em quatro jogos, e precisa vencer os paraguaios além de torcer por um torpeço da Universidad Católica (CHI), vice-líder com seis pontos, que joga amanhã, em Rosario, no Estadio Gigante de Arroyito, contra o Rosario Central (ARG). Se a combinação de resultados for a esperada pelo tricolor gaúcho, o time comandado por Renato Portaluppi vai tentar a classificação dentro de casa, em jogo decisivo contra o Universidad Católica (CHI), marcado para 8 de maio.

O atacante Luan está relacionado e pode ajudar o Grêmio a se recuperar na Libertadores | Foto: Agência Andes / César Munhoz

Também nesta terça-feira (23), às 21h30, no Mineirão, o Atlético-MG recebe o segundo colocado de seu grupo, o Nacional (URU). Os uruguaios, que somam nove pontos e estão a três pontos do líder Cerro Porteño (PAR), dependem de um empate para eliminar o galo mineiro e se garantir para próxima fase. O time brasileiro tem apenas três pontos na tabela, é o terceiro colocado e, para se classificar precisa, além de vencer a partida desta terça, derrotar o Zamora (VEN) fora de casa e torcer para que o Cerro Porteño não perca para o Nacional (URU) jogando em Montevidéu na última rodada, marcada para 7 de maio.

Luan, do Atlético-MG, também tenta tirar o Galo da situação incômoda | Foto: Divulgação/Renato Gizzi

Apesar de estarem na liderança de seus respectivos grupos, Flamengo-RJ e Athletico-PR têm missões complicadas. Na quarta-feira (24), fora de casa, o Mengão enfrenta a altitude de 2.850 metros e a LDU de Quito, no Equador, às 21h30. Apesar da dificuldade em jogar muito acima do nível do mar, o rubro-negro garante, com um empate, a classificação à próxima fase somando 10 pontos na tabela.

No outro jogo do Grupo D, também nesta quarta-feira, o vice-líder Peñarol (URU) que tem a mesma pontuação do Fla, vai até a cidade de Oruro, na Bolívia, pegar o San José que tem apenas um ponto ganho. Também em território boliviano, amanhã às 19h15, o Athletico-PR, líder do Grupo G com nove pontos ganhos, encara o Jorge Wilstermann, último colocado da chave com apenas dois pontos. O empate isola ainda mais o Furacão liderança da chave com 10 pontos e obriga o vice-líder Boca Juniors (ARG) a vencer o Tolima (COL) em jogo que também acontece amanhã, às 21h30, em Ibagué, na Colômbia, para que se classifique ainda na penúltima rodada da competição internacional.

Dos clubes brasileiros ainda não classificados para a próxima fase, a situação menos complicada é a do Palmeiras que, mesmo atuando fora de casa contra o Melgar (PER) quinta-feira (25), às 23h, garante a classificação com um empate.

Mesmo que não pontue nesta rodada, o alviverde só depende dele para garantir a vaga na fase eliminatória jogando em casa contra o San Lorenzo (ARG) na última rodada. Jogando na quinta-feira (25), às 21h, fora de casa, o time argentino que lidera o Grupo F com 10 pontos, também se habilita à outra fase da Libertadores com um empate frente ao Junior Barranquilla (COL), último colocado do grupo que ainda não somou nem um ponto em quatro jogos.

Os brasileiros classificados estão em uma situação cômoda e absolutamente tranquila. Amanhã (24), às 21h30, o Internacional-RS pega o Allianza Lima (PER), também fora de casa, para manter a liderança do Grupo A da Libertadores da América.

*todos os jogos serão no horário de Brasília.

 

O Campeonato Brasileiro começa no próximo fim de semana e parte dos clubes ainda está em busca da contratação de um técnico. A poucos dias da estreia, Atlético-MG, Goiás e Vasco estão sem treinador, enquanto na tarde desta segunda-feira o Ceará anunciou Enderson Moreira para o cargo.

A tradicional ciranda de técnicos começou mais cedo. Em vez de os profissionais perderem o emprego depois de resultados ruins no início do Campeonato Brasileiro, agora foi a vez do ciclo de demissões ter início durante os Campeonatos Estaduais. Dos 20 times da Série A, oito já trocaram de técnico até agora na temporada.

##RECOMENDA##

As derrotas nas finais dos estaduais custaram a demissão de três treinadores só no último domingo. Lisca foi desligado do Ceará, Alberto Valentim caiu Vasco e Mauricio Barbieri deixou o Goiás. Todos perderam a decisão para os principais rivais locais.

"Não faltou empenho e profissionalismo da minha parte. Deixo o clube com a certeza de que montamos um bom grupo e que ele tem condições de fazer uma campanha digna das tradições do Goiás no Brasileiro", disse Barbieri, que lamentou ter deixado o cargo após conseguir um aproveitamento de 73% dos pontos.

Outro clube com o cargo vago no comando é o Atlético-MG. A diretoria anunciou há quase suas semanas a saída de Levir Culpi, logo depois de derrota por goleada por 4 a 1 na Copa Libertadores para o Cerro Porteño, no Paraguai. A solução para a lacuna deve ser tirar um treinador que esteja empregado em outra equipe. Depois de tentar sem sucesso conversar com Tiago Nunes, do Athletico-PR, a equipe vai negociar com Rogério Ceni, do Fortaleza.

"Nós vamos trabalhar dentro daquilo que for melhor para o Atlético, porque, se não for assim, vamos ter que trabalhar só com banco de dados de profissionais que estão, eventualmente, fora do mercado. Futebol nunca foi assim", afirmou o diretor de futebol do Atlético-MG, Rui Costa.

Quem também passou por trocas recentes no comando foram outros quatro times da Série A. O São Paulo afastou André Jardine em fevereiro e passou a contar com Cuca a partir de abril. A Chapecoense trouxe Ney Franco para substituir Claudinei Oliveira, o Bahia trocou Enderson Moreira por Roger Machado e o Botafogo escolheu Eduardo Barroca após demitir Zé Ricardo.

A solução para quem está o cargo de técnico vago pode ser recorrer justamente a quem perdeu emprego recentemente. O Ceará, por exemplo, apostou na contratação de Enderson Moreira, demitido pelo Bahia no fim de março.

O Vasco tem como principal alvo Dorival Junior, que dirigiu o Flamengo no fim do ano passado, e Jair Ventura, desligado do Corinthians em dezembro. Outro nome cotado para essas equipes é o de Vanderlei Luxemburgo, sem clube desde o trabalho no Sport, encerrado em outubro de 2017.

EXCEÇÃO - O técnico mais longevo da Série A é Mano Menezes, do Cruzeiro, que está no cargo desde julho de 2016 e conquistou quatro títulos, com duas Copas do Brasil e dois Campeonatos Mineiros. Apenas nesse mesmo período o São Paulo, por exemplo, teve sete treinadores diferentes (Edgardo Bauza, Ricardo Gomes, Rogério Ceni, Dorival Junior, Diego Aguirre, André Jardine e Cuca).

A rotatividade intensa dos técnicos levou a CBF a propor para o Brasileirão deste ano o limite de apenas uma troca permitida no comando de cada uma das equipes ao longo da competição. A sugestão, no entanto, acabou recusada pela maioria dos clubes em votação realizada em fevereiro.

O técnico da seleção feminina do Equador, Luigi Pescarolo, foi demitido nesta segunda-feira (22) após uma jogadora da equipe ter apresentado uma denúncia contra ele por assédio sexual.

Em um comunicado divulgado pela Federação Equatoriana de Futebol (FEF), a entidade explicou que demitiu Pescarolo "em prol de tranquilidade, confiança e seriedade " da equipe feminina do país. Além disso, a organização afirmou ser contra "qualquer tipo de conduta" que "viola os direitos das pessoas".

##RECOMENDA##

"A denúncia que foi apresentada em uma promotoria contém acusações muito graves que deveriam ser investigadas conforme a lei, e por isso a federação oferece todos os recursos necessários para que as autoridades competentes consigam estabelecer a verdade e aplicar as medidas correspondentes", explicou a FEF.

De acordo com a imprensa equatoriana, uma das jogadoras da seleção, que não teve seu nome revelado, denunciou Pescarolo nesta sexta-feira (19) à Promotoria de Pichincha, em Quito.

Segundo a atleta, o comandante pedia para ela enviar fotos nas quais aparecesse nua, além dele já ter invadido seu quarto em diversas ocasiões durante a concentração para os treinamentos visando o Sul-Americano de 2018.

Além de Pescarolo, o médico Héctor Bórquez e o preparador físico Tomás Arboleda também foram denunciados pela atleta e demitidos da seleção por supostamente terem sido cúmplices de Pescarolo.

O treinador, por sua vez, declarou ao jornal equatoriano "El Universo", que entrará com um processo na Justiça contra a atleta e negou as acusações. Pescarolo também afirmou que uma médica e uma fisioterapeuta que foram afastadas da FEF estão "por vingança, financiando e promovendo calúnias" contra ele.

Na 62ª posição do ranking da Fifa, a seleção do Equador não se classificou para a Copa do Mundo feminina de 2019. Sua única participação em Mundiais foi em 2015, no Canadá, mas foi eliminada na primeira fase após ser derrotada por Camarões (6x0), Suíça (10x1) e Japão (1x0).

Da Ansa

Seguidos atrasos na volta do intervalo das partidas contra San José e Peñarol custaram caro ao Flamengo na Copa Libertadores. A Conmebol anunciou nesta terça-feira uma punição ao clube carioca por demorar além do tempo no retorno ao campo na derrota para o Peñarol, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, no último dia 3, e, conforme previsto em regulamento, o técnico Abel Braga está suspenso do jogo contra a LDU, nesta quarta, em Quito, no Equador.

O Flamengo já tinha sido advertido por atraso na partida contra o San José, em Oruro, na estreia pela competição continental, e não escapou da punição na reincidência. De acordo com a Conmebol, os clubes têm 15 minutos "de apito a apito" no período de intervalo. O clube carioca estuda como recorrer, mas a medida é incontestável, já que é prevista no regulamento da competição como responsabilidade do treinador.

##RECOMENDA##

O clube já foi informado da punição e, assim, a tendência é que o auxiliar Leomir comande a equipe contra a LDU, nesta quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), no estádio Rodrigo Paz Delgado, conhecido como Casa Blanca, em Quito, pela quinta rodada do Grupo D.

Se Abel Braga está fora, o atacante Gabriel tem presença confirmada na partida. O jogador teve confirmada apenas a suspensão automática pela expulsão contra o Peñarol - cumprida contra o San José. Mas recebeu uma multa de US$ 1.500,00 (cerca de R$ 6 mil), que será debitada dos direitos de televisão do Flamengo.

A delegação rubro-negra chegou a Quito na noite de segunda-feira e treina nesta terça no estádio Atahualpa, em Quito. Abel Braga terá força máxima contra a LDU.

Na manhã desta terça-feira (23) a notícia de que o zagueiro Adryelson estava fechado com o Internacional de Porto Alegre caiu como uma bomba na Ilha do Retiro. Milton Bivar já havia marcado para terça uma reunião para tratar de vários assuntos, dentre eles a renovação do jovem zagueiro.

Ciente do interesse da equipe Gaúcha o LeiaJá entrou em contato com o executivo de futebol da equipe colorada Rodrigo Caetano, que está com a equipe no Peru para partida da Libertadores e negou o negócio.

##RECOMENDA##

“Não temos nada para falar, estamos em Lima no Peru, jogo da Libertadores amanhã. Não falamos com o jogador, tenho uma ótima relação com o Sport até porque eu joguei aí e se um dia o Inter tive algum tipo de interesse o Inter vai falar com ele. Se não falou é porque não existe”, afirmou.

“É um grande jogador, jogador interessante, jovem ainda, mas não tem nenhuma negociação em curso, zero. O Inter está aqui focado em Lima no Peru para o jogo da Libertadores e mais nada. Se tiver interesse vamos falar com ele”, cravou Rodrigo Caetano.

Adryelson tem 21 anos. Natural do Maranhão o defensor é fruto da base rubro-negra e começou a ganhar destaque na equipe em 2018. A equipe vivia um momento conturbado e encontrou no zagueiro a segurança para a pior defesa do campeonato. Mesmo com o rebaixamento, Adryelson foi um dos poucos destaques da equipe o que causou a cobiça de vários clubes.

Ainda em 2018 surgiu a informação de que a Atalanta-ITA monitorava do atleta. O Grêmio de Klauss Câmara, ex executivo do Sport também demonstrou interesse em Adryelson. Agora foi a vez da equipe colorada surgir como interessada no zagueiro que tem contrato com o Sport até o fim de 2019. O LeiaJá tentou entrar em contato com o Sport, mas não obteve resposta. 

Campeão do Campeonato Cearense no último domingo, o Fortaleza está se reforçando para a sequência da temporada, que terá as disputas do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil - além da Copa do Nordeste, onde está nas semifinais. Na noite de segunda-feira, o time comandado pelo técnico Rogério Ceni anunciou a contratação do atacante Kieza, de 32 anos, que estava no Botafogo. O compromisso é por empréstimo até o final deste ano.

O jogador tem mais de 130 gols na carreira, sendo que a maioria deles aconteceu por clubes do Nordeste - especialmente Náutico, Bahia e Vitória. Kieza estava no Botafogo desde 2018 e marcou 11 gols em 51 jogos - nesta temporada fez apenas 1, contra o Madureira, pela Taça Rio (o segundo turno do Campeonato Carioca), em 11 partidas.

##RECOMENDA##

O atacante vivia uma fase complicada no time carioca. Antes do gol contra o Madureira, havia marcado pela última vez ainda no Brasileirão do ano passado contra o São Paulo, em 30 de setembro. No meio do jejum de gols, discutiu com a torcida e perdeu posição para Diego Souza, contratado pelo Botafogo junto ao clube tricolor paulista no mês passado.

No Fortaleza, Kieza chega para suprir a vaga deixada por Éderson, que lesionou o joelho e tem uma previsão de retorno de seis meses. O elenco ainda conta Júnior Santos e Wellington Paulista como centroavantes e também contratou o atacante Jefinho, que estava no Potiguar, de Mossoró (RN). O clube cearense agora detém 25% dos direitos do jogador, com cláusula de compra. O contrato terá vigência até o final de 2020.

[@#video#@]

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando